Expansão de empréstimo na China aponta melhoria nas expectativas do mercado

37
Foto de arquivo mostra um funcionário de um banco chinês contando dinheiro. (Xinhua/Zhang Chunlei)

Os empréstimos pendentes denominados na moeda chinesa (iuane) aumentaram em 1,36 trilhão de iuanes (US$ 188,63 bilhões) em agosto, mostraram dados do Banco Central, divulgados nesta segunda-feira.

O montante registrou um aumento acentuado em relação aos 345,9 bilhões de iuanes observados em julho e foi 86,8 bilhões de iuanes superior ao apurado em agosto do ano passado, de acordo com os dados do Banco Popular da China.

A expansão apontou a melhoria nas expectativas e no sentimento do mercado e mostrou os efeitos do fortalecido apoio financeiro do país à economia real em meio aos esforços para impulsionar o crescimento econômico e a confiança do mercado, disse Zhang Jun, economista-chefe da China Galaxy Securities.

Os empréstimos pendentes em iuane aumentaram em 17,44 trilhões de iuanes nos primeiros oito meses do ano, em comparação com o montante de 15,68 trilhões de iuanes registrado há um ano, de acordo com os dados do banco central.

Espaço Publicitáriocnseg

O M2, uma medida ampla da oferta monetária que cobre dinheiro em circulação e todos os depósitos, subiu 10,6% ano a ano para 286,93 trilhões de iuanes no final de agosto, mostraram os dados. A taxa de crescimento diminuiu em relação à expansão de 10,7% registrada ao final de julho, e também caiu em relação ao aumento de 12,2% registrado no final de agosto de 2022.

O M1, que cobre o dinheiro em circulação mais depósitos à vista, ficou em 67,96 trilhões de iuanes no final de agosto, alta anual de 2,2%. O M0, a quantidade de dinheiro em circulação, subiu anualmente 9,5% para 10,65 trilhões de iuanes ao final do mês passado.

O recém-adicionado financiamento social, uma medida dos fundos que indivíduos e empresas não financeiras recebem do sistema financeiro, chegou a 3,12 trilhões de iuanes em agosto, representando crescimento ante os 528,2 bilhões de iuanes em julho e foi 631,6 bilhões de iuanes superior ao mesmo período do ano passado.

A leitura veio após uma série de indicadores que apontam para um impulso sustentado da recuperação econômica da China. Para apoiar a recuperação econômica, o banco central prometeu no relatório de política monetária do segundo trimestre que usará uma combinação de ferramentas de política monetária para manter a liquidez razoável e ampla e garantir que a expansão da oferta de créditos e do financiamento social corresponda basicamente à taxa de crescimento econômico nominal do país.

Lea também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui