Exportação de café soma 43,7 milhões de sacas no acumulado de 11 meses

Receita gerada com as exportações dos grãos brasileiros, de julho de 2023 a maio de 2024, atingiu US$ 8,97 bilhões, a maior receita obtida no período

98
Saca de café (Foto: Maitê Rosa dos Reis)
Saca de café (Foto: Maitê Rosa dos Reis)

O volume físico exportado dos cafés do Brasil, no atual ano-cafeeiro de 2023-2024, especificamente no total acumulado de julho de 2023 a maio 2024, atingiu a soma correspondente a 43,7 milhões de sacas de 60 kg, que está próxima de superar o maior volume exportado em um ano-cafeeiro, obtido em 2020-2021, quando o Brasil embarcou 45,7 milhões de sacas. Os dados são do relatório de maio do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

A receita cambial gerada com as vendas, entre julho 2023 e maio de 2024, cujo valor médio da saca foi de US$ 228,34, já é o maior valor obtido na história em um único ano-safra ao totalizar US$ 8,96 bilhões, superando o antigo recorde de US$ 8,13 bilhões ocorrido em 2021-2022. Vale ressaltar que a receita cambial do mês de junho de 2023 ainda será acrescentada a esse valor, o que faz com que a performance financeira das exportações no ano-cafeeiro de 2023-2024 seja ainda mais significativa, superando US$ 9 bilhões.

Do total do volume exportado nos últimos 11 meses, de 43,7 milhões de sacas de 60 kg, vale destacar que a exportação de café da espécie arábica (Coffea arabica) foi responsável por 75,3% desse volume, ao atingir 32,94 milhões de sacas. E da espécie Coffea canephora (café conilon e robusta), com 7,41 milhões sacas, alcançou 17% de participação dessas vendas, enquanto o café solúvel representou 7,6% do total, com um volume equivalente a 3,31 milhões de sacas exportadas. Fechando as exportações brasileiras no período, o café torrado & moído, com o equivalente a 40,5 mil sacas, foi responsável por menos de 0,1% do total.

Também merece bastante destaque o desempenho das exportações brasileiras, considerando apenas o mês de maio de 2024. Tal volume exportado, de 4,38 milhões de sacas de 60 kg, é o maior já exportado nesse mês, e representa um aumento significativo de 79,6% em relação a maio do ano passado. Referido volume gerou US$ 1,01 bilhão de receita, que configura um expressivo aumento de 85,9% em relação ao mesmo mês de 2023, o que caracteriza maio de 2024 como o mês com a maior receita cambial registrada com exportação de café.

Espaço Publicitáriocnseg

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui