35.9 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 18, 2021

Exportação de veículos somou US$ 7,4 bi, a pior desde 2002

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou nesta sexta-feira os números do fechamento de 2020, fortemente impactados pela pandemia que interrompeu um ciclo de três anos de recuperação após outra crise, a de 2015/2016. A entidade divulgou também suas projeções para 2021, com crescimento moderado sobre o ano anterior, ainda insuficiente para recuperar os patamares de 2019.

As vendas ao mercado interno fecharam com 2,05 milhões de unidades, queda de 26,2%, recuando ao patamar de 2016, auge da última crise econômica brasileira. A produção de 2,01 milhões de autoveículos encolheu 31,6%, deixando a indústria automobilística com uma ociosidade técnica de quase 3 milhões de unidades.

No ranking global, o Brasil deverá ser superados pela Espanha (dados provisórios), caindo para a nona colocação. Já as exportações de 324,33 mil unidades foram as piores desde 2002, um retrocesso de quase duas décadas. Em valores, a receita de US$ 7,4 bilhões foi menos da metade do que se exportou em 2017 (US$ 15,9 bilhões).

O último mês foi o melhor em vendas de autoveículos no ano (243,96 mil unidades), com média diária de 11,6 mil unidades. Na comparação com 2019, apenas fevereiro de 2020 teve média de vendas superior, apesar da recuperação de mercado verificada no segundo semestre. A produção de 209,29 mil unidades em dezembro foi uma boa surpresa, apesar de todos os desafios logísticos, das limitações de insumos e dos protocolos sanitários.

No acumulado do ano, os números apresentaram quedas acentuadas, mas não tão drásticas como se projetava no início da pandemia. A grande injeção de recursos emergenciais na economia e a força do agronegócio ajudaram a amenizar as perdas do segundo trimestre, quando boa parte das fábricas e lojas permaneceram fechadas.

Leia mais:

Exportação de carne bovina deve encerrar 2020 com recorde

Setor de calçados espera crescimento da exportação em 2021

Artigos Relacionados

Canadenses desistem do Carrefour

Desistência ocorre após governo francês manifestar-se contra a operação pelo Couche-Tard.

Inovação no carregamento compartilhado de baterias

Os investimentos na startup não são revelados, mas foram muitos os esforços para chegar a uma solução que atendesse o mercado brasileiro.

MPT reúne-se com a Ford

Grupo atuará para mitigar os impactos decorrentes do encerramento das atividades nas três fábricas no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Atividade econômica está 1,9% abaixo do nível de fevereiro

Mas produção industrial e as vendas no varejo ampliado estão 2,6% e 5,2% acima dos níveis do mês.

SEG NOTÍCIAS – Caixa assume gestão dos recursos e pagamentos do Dpvat

Não há nenhuma mudança nas regras de indenização; presidente da Caixa, Pedro Guimarães, deu detalhes.

Início da vacinação no Brasil deixará mercados atentos

Discurso de Christine Lagarde, do BCE evidencia a preocupação dos formuladores de política econômica da região.

Positivismo com o início da vacinação no Brasil

Conflito de Dória com Bolsonaro aumentou ontem após o início da vacinação ter sido em São Paulo.

IBC-Br de novembro mostrou avanço de 0,59%

Com a leitura de hoje, o índice dessazonalizado permanece ainda -1,86% abaixo do nível registrado em fevereiro de 2020.