Exportações da China caem 5,6% em setembro e importações aumentam 2,2%

Internacional / 03:45 - 13 de out de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As exportações da China denominadas em iuane caíram 5,6% em termos anuais em setembro, enquanto as importações tiveram aumento de 2,2%, segundo os dados alfandegários divulgados na quinta-feira. O comércio exterior nos primeiros três trimestres caiu 1,9% em relação a um ano antes e chegou a 17,53 trilhões de iuanes (US$ 2,6 trilhões), com as exportações diminuindo 1,6% e as importações, 2,3%, informou a Administração Geral das Alfândegas (AGA). O superavit comercial de janeiro a setembro se ampliou 0,6% anualmente para 2,59 trilhões de iuanes (US$ 384,84 bilhões). O comércio exterior com países inclusos na Iniciativa Cinturão e Rota, da China, apresentou um forte aumento durante os primeiro três trimestres; as trocas com Paquistão, Rússia, Polônia, Bangladesh e Índia subiram 14,9%, 14%, 11,7%, 9,6% e 7,8%, respectivamente. No mesmo período, o comércio com os Estados Unidos, o segundo maior parceiro da China, recuou 1,9%, e o com a Asean, o terceiro maior, teve a mesma perda. Máquinas, eletrônicos e produtos em setores de trabalho intensivo como têxtil e brinquedos ocuparam a maior parte das exportações, e as empresas privadas continuaram liderando as vendas para o exterior. Entretanto, as importações de commodities como minério de ferro e petróleo bruto continuaram crescendo nos primeiros nove meses e os preços de importação caíram em comparação com o primeiro semestre do ano. Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor