Exportações de carne bovina geram 9% mais receita ao Brasil

De janeiro a julho, volume embarcado teve queda; apesar disso, receita com vendas externas cresceu; Egito foi o quarto maior comprador.

As exportações de carne bovina brasileira tiveram receita de US$ 5,096 bilhões de janeiro a julho, 9% mais do que em igual período de 2020. Já em volume, as 1,07 milhão de toneladas embarcadas representaram queda de 3% no mesmo comparativo. Os dados somam a carne in natura e processada e foram divulgados ontem pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). Os dados são fornecidos pela Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia, e compilados pela Abrafrigo. Considerando apenas o mês de julho de 2021, as exportações alcançaram 192,5 mil toneladas, com receita de US$ 1,011 bilhão. No período, o volume exportado teve queda de 1% frente ao mesmo mês de 2020, mas a receita com o produto ultrapassou pela primeira vez na história US$ 1 bilhão mensal. O marco foi alcançado com crescimento de 30% frente ao mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano, os países árabes começam a aparecer no ranking de principais destinos a partir da quarta posição, com o Egito. O país do Norte da África importou 32,9 mil toneladas de janeiro a julho deste ano, queda de 56,3%. Já em sexto lugar, os Emirados Árabes Unidos compraram 25,5 mil toneladas, um aumento de 14,7% frente ao ano passado. E em sétimo lugar, a Arábia Saudita importou 22 mil toneladas de carne brasileira, queda de 20,3%.

A China continua sendo o maior destino da carne bovina brasileira. Apesar disso, até julho, as compras chinesas tiveram queda de 0,56% em relação a 2020. As compras da China totalizaram 630,5 mil toneladas nos primeiros sete meses deste ano. O segundo principal destino do produto foi EUA. Na terceira posição, está o Chile.

Já a avicultura brasileira aumentou em 16,4% as exportações de carne de frango em julho sobre o mesmo mês do ano passado, segundo dados divulgados também ontem pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Os Emirados foram o terceiro principal destino e compraram volume 75,7% maior.

No total, o Brasil exportou em carne de frango in natura e processada 424,4 mil toneladas no mês passado. Foi o melhor resultado mensal do ano e o terceiro maior da história do setor, segundo a ABPA. “As exportações de carnes de aves no mês de julho trouxeram surpresas muito positivas”, disse o presidente da associação, Ricardo Santin.

O maior destino foi a China, com 63,1 mil toneladas, volume 4,5% maior do que em igual mês de 2020. O segundo maior importador, o Japão, aumentou as compras em 2,6%, para 35,7 mil toneladas. Os Emirados adquiriram 34 mil toneladas e responderam pelo maior aumento em percentual entre os três principais importadores.

“A retomada das exportações fez lá nos Emirados Árabes Unidos crescer as importações para 34 mil toneladas por mês, com mais de 75% de aumento em relação ao mesmo período do ano passado. A gente vê que agora os mercados começam a se consolidar, começa a voltar o consumo nos destinos em que nós mandamos produtos”, disse Santin.

O presidente da associação afirmou que o Brasil está conseguindo transferir o aumento de custo da carne de frango. O preço do milho e farelo de soja, que fazem parte da alimentação das aves, tiveram aumentos globais expressivos de preços nos últimos meses, trazendo reflexos nas despesas das granjas e impactando os valores da carne.

Isso fez com que as receitas das exportações de carne de frango crescessem bem acima do volume. O Brasil obteve US$ 739,2 milhões com os embarques do produto, o que significou aumento de 48,4% sobre julho de 2020. Segundo a ABPA, o último registro de receita mensal de exportações do setor acima de US$ 700 milhões é de julho de 2018.

No acumulado dos sete primeiros meses de 2021, as vendas internacionais de carne de frango do Brasil somaram 2,6 milhões de toneladas, com alta de 7,98% sobre o mesmo período do ano passado. A exportação gerou US$ 4,216 bilhões, número 15,7% superior ao registrado de janeiro a julho de 2020.

 

Com informações da Agência de Notícias Brasil-Árabe

Leia também:

Governo português pretende ficar com 100% do controle da TAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Votação sobre cobrança de mensalidade em universidade pública é adiada

CCJ decidiu fazer uma audiência pública sobre a PEC 206.

Taxação de refrigerantes é aprovada em comissão do Senado

Senadores querem aumentar a taxação como forma de combater obesidade infantil e diabetes.

Faetec: aluno não quer militarização. Quer valorização do modelo atual

Alerj estuda levar debate às escolas.

Últimas Notícias

Solidus Aitech arrecadou mais de US$ 10,5 mi de fundos com tokens

Serviço de computação de alto desempenho (HPC) quer 'democratizar a IA'.

Pão pita tradicional poderá ser feito em escala industrial

Novo sistema é capaz de produzir até 1.000 quilos/hora de pita.

Policiamento reforçado em terreiros de umbanda e candomblé de Itaboraí

Terreiros foram ameaçados por pastor evangélico em show gospel.

Rodoviária do Rio inicia a 24ª Campanha do Agasalho

Desde a 1ª edição, em 1999, quase 1 milhão de peças já foram doadas.

Votação sobre cobrança de mensalidade em universidade pública é adiada

CCJ decidiu fazer uma audiência pública sobre a PEC 206.