Exportações de sucata ferrosa seguem em alta

Setor fala em prejuízos com decisão do STF, que retoma a cobrança do PIS e Cofins na venda de insumos recicláveis.

As exportações de sucatas ferrosas, insumos usados na composição de aço pelas usinas siderúrgicas, se mantiveram em alta em agosto, atingindo 47.013 toneladas, maior volume para um mês do ano, mas ainda 14,4% abaixo do obtido em agosto do ano passado, 54.893 toneladas, conforme dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex). As importações, por sua vez, tiveram queda de 81%, com 2.175 toneladas em agosto de 2021, ante 11.273 toneladas em julho. Em agosto do ano passado, a importação atingiu 2.162 toneladas.

A persistente baixa nos preços de aquisição da sucata de obsolescência por parte das usinas siderúrgicas está levando as empresas que comercializam recicláveis a incrementar as exportações de sucatas ferrosas para subsistência do ciclo da reciclagem e manutenção da compra desses materiais do catador.

A queda de preços vem ocorrendo também em outros tipos de sucata, tais como cavaco, mista e pesada, conforme a S&P Global Platts.

“As siderúrgicas brasileiras com características de oligopsônio (poucos compradores) reduzem os preços, restando como opção os mercados conquistados fora do país”, diz Clineu Alvarenga, presidente do Instituto Nacional das Empresas de Sucata de Ferro e Aço (Inesfa).

Além disso, com a recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a isenção do PIS/Cofins nas operações de venda de insumos recicláveis à indústria de transformação, os preços dos insumos tendem a ser ainda mais impactados com o aumento dessa carga tributária.

O consumo de sucata no Brasil vem reagindo e pode superar 9 milhões de toneladas neste ano, 13,1% acima de 2020, que fechou em 7,957 milhões de toneladas, estima o Inesfa.

Já o setor de latas de alumínio para bebidas mantém vendas em alta no primeiro semestre. Na comparação com o ano passado, mesmo na pandemia, o crescimento foi de 22,6%. Um dos formatos de latas que mais cresceram foram as latas tipo sleek, de 269 ml.  Os dados são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas).

Nos primeiros seis meses deste ano, as latinhas que envasaram bebidas alcóolicas, foram responsáveis pela ascensão de 19,7% das vendas. O resultado ampliou a liderança da embalagem no setor cervejeiro mostrando que principalmente os consumidores de cerveja optaram pela lata nos últimos meses. A cerveja e o energético são produtos que se destacaram neste período.

O presidente-executivo da Abralatas, Cátilo Cândido, explica que, mesmo com a pandemia do coronavírus, o momento é de expansão para a indústria.

“Nos deixa orgulhosos ver um setor pujante, que num momento tão difícil como este, vem fazendo a sua parte com geração de empregos, renda e abrindo novas oportunidades de negócios.”, adianta. Vale lembrar que, em 2020, o setor também registrou aumento de 7,3%.

No Brasil, a latinha de alumínio é responsável por ¼ de todo o alumínio comercializado e a taxa de reciclagem em 2020 foi de 97,4% gerando renda para mais de 800 mil pessoas. O elevado índice de reciclagem contribuiu historicamente para evitar a emissão de 19 milhões de toneladas de gases de efeito estufa entre 2005 e 2020, sendo 1,8 milhão de toneladas apenas no ano passado.

Leia também:

Produção de grãos tem queda no último levantamento da safra 2020/21

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Jovem baixa-renda é mais requisitado para voltar a trabalho presencial

Quanto menor a renda familiar, maior o percentual; brasileiros de 18 a 25 anos somam 42% das contratações temporárias no primeiro semestre.

Comerciários do Rio têm aumento

Já em São Paulo, emprego no comércio registra a maior alta mensal desde novembro de 2020.

Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 8,35%

Previsão é que taxa Selic suba para 8,25% ao ano até o fim de 2021.

Últimas Notícias

Jovem baixa-renda é mais requisitado para voltar a trabalho presencial

Quanto menor a renda familiar, maior o percentual; brasileiros de 18 a 25 anos somam 42% das contratações temporárias no primeiro semestre.

Formbook afetou mais de 5% das organizações

Capaz de capturar credenciais e registrar digitação de teclado, malware figurou em segundo lugar no ranking mensal do país.

Sauditas liberam exportação de carne de unidades de Minas

De acordo com o Ministério da Agricultura, autoridades do país suspenderam o bloqueio de cinco plantas de carne bovina mineira.

Comerciários do Rio têm aumento

Já em São Paulo, emprego no comércio registra a maior alta mensal desde novembro de 2020.