Exportações uruguaias cresceram 8% em janeiro

Carne bovina foi o principal produto, seguido por celulose e lacticínios; dentre os países compradores, Brasil lidera, seguido por China

17
Açougue (Foto: Silvio Avila/Mapa)
Açougue (Foto: Silvio Avila/Mapa)

As exportações uruguaias de bens atingiram US$ 917 milhões em janeiro, 8% a mais que no mesmo mês de 2023, impulsionadas por carne e celulose, o instituto para a promoção do comércio exterior Uruguai XXI.

“As maiores exportações de trigo, carne bovina, malte e subprodutos de carne explicaram o crescimento do mês” compensado por uma “redução significativa” nas vendas de colza, detalhou o relatório mensal de comércio exterior do Uruguai XXI.

A carne bovina foi o principal produto, com US$ 176 milhões depois de um aumento de 34%, segundo o documento que considera os pedidos de exportação e que inclui zonas francas.

O segundo bem mais vendido foi a celulose, que gerou divisas de US$ 174 milhões com um crescimento de 3%; seguindo-se os lacticínios com divisas de US$ 75 milhões, apesar de registar uma queda de 13%, e o trigo, com US$ 63 milhões, o que representou um aumento de 308%.

Espaço Publicitáriocnseg

Entretanto, o Brasil foi o maior mercado do Uruguai, captando 22% das suas exportações com compras no valor de US$ 173 milhões, enquanto a China foi o segundo destino, com 13% das compras que totalizaram US$ 100 milhões.

Em 2023, as exportações uruguaias atingiram US$ 11.518 milhões depois de cair 13% em relação a 2022, quando atingiram um recorde de US$ 13.356 milhões.

Agência Xinhua

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui