Exterior em baixa

No exterior, as Bolsas europeias e os futuros dos índices de Nova Iorque estão em queda em meio às preocupações com problemas para obtenção de vacinas, com o Swissquote destacando em relatório o aumento das tensões entre a Pfizer e a BioNtech, parceiras na produção de uma das vacinas contra a Covid-19. Na Europa, o pessimismo é causado também pelo atraso na entrega dos imunizantes e pelos dados ruins de atividade da região. Às 7h15, o Dow Jones futuro caía 0,74%, o S&P 500 futuro recuava 0,64% e o Nasdaq futuro, 0,52%. Na Europa, Londres -0,58% e Frankfurt perdiam 0,58% e 0,72%, respectivamente. O euro estava em US$ 1,2174, de US$ 1,2169, e a libra era cotada a US$ 1,3663, de US$ 1,3735 no fim da tarde de ontem.  Na Ásia, a maioria das Bolsas fecharam em queda puxadas pelas preocupações com os novos casos de coronavírus na China e no sudoeste do continente. O Nikkei caiu 0,44% em Tóquio, enquanto o Hang Seng recuou 1,60% em Hong Kong, o sul-coreano Kospi cedeu 0,64% em Seul. O Xangai Composto encerrou o pregão em baixa de 0,40%. A China, onde a pandemia teve início no fim de 2019, voltou a adotar restrições a viagens com o repique de casos. Em outras partes da Ásia, a Indonésia vem registrando aumento no número de mortos por Covid-19, enquanto os casos avançam na Malásia, na Tailândia e nas Filipinas. Na Oceania, o S&P/ASX 200 caiu 0,34% em Sydney, a 6.800,40 pontos. Às 7h16, o dólar estava em 103,68 ienes, de 103,51 ienes no fim da tarde de ontem.

.

Thiago Penteado

Trader Mesa de Câmbio

Travelex Bank

Leia mais:

Más notícias persistem

Premiê indiano diz que país é autossuficiente em vacinas contra Covid

Artigos Relacionados

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.