Extermínio

Em pleno 2005, índios na capital paulista só na Acadêmicos do tucuruvi, certo? Não, duas pequenas aldeias guaranis – Krukutu e Barragem – resistem na Zona Sul. E desde ontem cerca de 200 famílias das comunidades indígenas poderão abrir sua primeira conta corrente, iniciativa da Caixa Econômica, que montará um posto de atendimento com 20 funcionários na aldeia Barragem. Um ciclo de palestras explicará conceitos como microcrédito, juros, cartão magnético e investimento, entre outros. Os moradoras das aldeias terão um limite de crédito no valor de R$ 200, com juros de 2% ao mês. Depois, disso, ficará a certeza que os homens brancos querem exterminar o último bastião da resistência nativa.

Terra de cego
O nível do ensino superior, principalmente em algumas instituições privadas, chegou a tal ponto que a seção da Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal (OAB-DF) está comemorando a aprovação de 54,97% no exame que indica se o profissional poderá ou não exercer a profissão de advogado. Embora isso signifique que 45,03% foram reprovados, a OAB-DF destaca que o resultado foi melhor nas provas relativas a 2004. Além disso, o presidente da comissão encarregada do exame e vice-presidente da OAB-DF, Paulo Roberto Thompson Flores, observa que, se comparados com os resultados de outros estados, os da capital indicam ainda haver “boa qualidade no ensino do Direito”.

Bolo
Toma posse hoje a Diretoria Executiva e o Conselho Fiscal da Associação de Prefeitos e dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro (Apremerj). Vicente Guedes, do Município de Rio das Flores, substitui na presidência Luiz Fernando Pezão de Souza, ex-prefeito de Piraí. Flores tem como bandeira discutir com estados e União a questão da divisão dos impostos. A posse será às 16h, na Fecomércio-RJ (Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo). Está prevista a presença da governadora Rosinha Garotinho e do secretário de Governo do Estado do Rio, Anthony Garotinho, além do presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski.

Preguiça
Preciosas dicas de como sobreviver num mundo onde o lucro é a meta, novas idéias nem sempre são bem aceitas e os funcionários perfeitos são covardes, obedientes, jogam o jogo da empresa e cumprem sua função sem fazer marola. Tudo no livro Bom dia, Preguiça! (Campus), da francesa Corinne Maier, que mostra o laudo negro das grandes e médias empresas nos novos tempos, onde a segurança provida pelos diplomas diminuiu, as aposentadorias estão ameaçadas, as carreiras não estão garantidas e cada vez mais cursos e qualificações são necessários para se ocupar funções e cargos menos valorizados ou financeiramente ridículos. Lançado na França no ano passado, o livro já vendeu mais de meio milhão de exemplares.

Do Peru
Além do aumento do número de turistas europeus e norte-americanos, a Embratur comemora o crescimento dos desembarques procedentes da América Latina. Segundo a Lima Airports Partners, o número de vôos do Peru para o Brasil cresceu 40,8% em 2004, em relação a 2003. Ano passado, 111.192 peruanos visitaram o país, ante 78.967, no ano anterior. A grande maioria veio de Lima. Os números da Lima Airport não discriminam peruanos ou brasileiros e contabilizam apenas os embarques aéreos, mas, segundo João Carlos Vasconcelos, responsável pelo Escritório Brasileiro de Turismo (EBP) na América do Sul, as chegadas por terra não são relevantes.

Pegar ou largar?
Ao anunciar que os deputados insatisfeitos com a isonomia com os vencimentos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) devem comunicar por escrito à Mesa da Casa a desistência do aumento, o novo presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti (PP-PE), deixou a bancada do PT numa saia justa. Na época em que era minoria, os petistas votavam contra os aumentos salariais, mas não recusavam o reforço no contracheque. Ao chegarem ao poder, uma da primeiras medidas do deputado João Paulo Cunha (PT-SP) foi elevar os vencimentos dos seus pares, além de engordar a verba de gabinete. Agora, chegou a hora da verdade.

Artigo anteriorPresidente irregular
Próximo artigoFora Palocci
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

Mudar preços implica parar venda de refinarias

Mercado financeiro cobrará deságio, e Petrobras precisa de ativos para poder operar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.

Confiança da indústria e dos serviços caem em fevereiro

Níveis de Utilização da Capacidade Instalada também recuaram: o da indústria caiu 0,8 ponto percentual; e do serviço, 1 ponto.

Mau humor alastrando

Ontem, o mau humor dos investidores se fez presente no mundo e trouxe reviravolta para os mercados.