28.6 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

Exxon Mobil lucra e a Chevron tem prejuízo no primeiro trimestre

A petrolífera Exxon Mobil registrou lucro líquido de US$ 1,81 bilhão no primeiro trimestre deste ano, queda de 63,4% em relação ao mesmo período de 2015. Mas a norte-americana Chevron registrou prejuízo de US$ 725 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Na Exxon, a receita líquida caiu 27,9%, para US$ 48,7 bilhões. Os resultados foram prejudicados pela forte baixa nos preços das commodities e por margens fracas no setor de refino. Os lucros do segmento de upstream (exploração e produção) sofreram uma queda de US$ 2,9 bilhões anteo primeiro trimestre de 2015, passando para prejuízo de US$ 76 milhões, principalmente devido aos menores ganhos com petróleo e gás.

A produção total da Exxon Mobil, incluindo petróleo e gás, somou 4,32 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) entre janeiro e março deste ano, alta de 1,8% ante o mesmo período de 2015.

Já os lucros com o setor de downstream (refino e distribuição) somaram US$ 906 milhões, o que representa uma queda de US$ 761 milhões ante o registrado no mesmo período do ano anterior.

As perdas foram compensadas em parte pela alta de US$ 373 milhões nos lucros do setor químico, que somaram US$ 1,4 bilhão, e pela queda de US$ 189 milhões nos gastos corporativos e financeiros, para US$ 375 milhões.

 

Chevron

 

A receita da Chevron caiu 31,84%, para US$ 23,55 bilhões. O câmbio teve um efeito negativo de US$ 319 milhões sobre o lucro, enquanto no mesmo período de 2015 a variação da moeda havia adicionado US$ 850 milhões ao resultado. Além disso, a maior parte da perda veio do segmento de upstream, que foi penalizado pela queda de mais de 35% nos preços do petróleo.

Entre janeiro e março deste ano, a área de upstream teve prejuízo de US$ 1,45 bilhão, após lucro de US$ 1,56 bilhão no mesmo período de 2015. A produção total somou 2,67 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), ante 2,68 milhões de boed um ano atrás.

Já o setor de downstream teve queda de 48,3% no lucro, para US$ 735 milhões. Segundo a Chevron, as margens do segmento foram comprimidas na área de refino e o resultado também sofreu com baixas contáveis e maiores gastos operacionais.

Diante da piora nos números, a empresa vem reduzindo investimentos. No primeiro trimestre, foram aportados US$ 6,5 bilhões, ante US$ 8,6 bilhões no mesmo período de 2015. “Nossos gastos de capital estão diminuindo. Estamos mudando o foco para projetos de ciclo curto e alto retorno e desacelerando investimentos de ciclo mais longo”, diz em nota o executivo-chefe da empresa, John Watson.

Artigos Relacionados

Programa promove inclusão na formação de colegiados

O Programa Diversidade em Conselho, iniciativa criada para aumentar a diversidade nos conselhos brasileiros, divulgou nesta sexta-feira através de seus parceiros - B3, Instituto...

Petrobras começa fase vinculante do Polo Norte Capixaba

A Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 29/09/2020, informou o início da fase vinculante referente à venda da totalidade de suas participações em...

Focus Energia pretende levantar R$1 bi em IPO

A comercializadora de eletricidade Focus Energia anunciou realizar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) com previsão de que o valor...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.