EY: Consumidores chineses estão mais otimistas quanto ao futuro

Os consumidores chineses estão relativamente mais otimistas sobre o futuro em contraste com o declínio da confiança dos consumidores globais, indicou um relatório do índice de consumidores do futuro publicado pela consultoria global Ernst & Young (EY).

Consumidora faz compras em um supermercado em Lianyungang, Província de Jiangsu, leste da China, em 16 de fevereiro de 2022. (Wang Chun/Xinhua)

Xinhua - Silk Road

Beijing, 4 mai (Xinhua) — Os consumidores chineses estão relativamente mais otimistas sobre o futuro em contraste com o declínio da confiança dos consumidores globais, indicou um relatório do índice de consumidores do futuro publicado pela consultoria global Ernst & Young (EY).

Cerca de 60% dos chineses entrevistados acham que suas finanças pessoais vão melhorar no ano que vem, acima da média global de 48%, de acordo com o relatório, que acompanha as mudanças sobre sentimentos e comportamentos dos consumidores nos mercados globais com 18 mil consumidores abordados em todo o mundo.

Além disso, 43% dos consumidores chineses disseram que sua situação financeira atual melhorou devido a reduções apropriadas no consumo, sendo 9 pontos percentuais maior do que a média global, mostram os dados do relatório.

Como as mudanças climáticas e o desenvolvimento sustentável continuam a atrair a atenção global, mais consumidores afirmaram estar cientes do impacto de seu comportamento de consumo sobre o meio ambiente e incluí-lo como um dos principais fatores em suas considerações de consumo, revelou.

Os dados mostraram que 32% dos chineses entrevistados afirmaram que darão prioridade à sustentabilidade e ao meio ambiente na compra de produtos, acima da média global de 26%.

“Sob a orientação das metas de ‘pico de carbono até 2030 e neutralidade de carbono até 2060’, os consumidores chineses demonstraram uma maior consciência do desenvolvimento sustentável, começando a repensar seus comportamentos de consumo e buscando a sustentabilidade”, observou Denis Cheng, chefe do Setor de Consumo da Grande China. Fim

Leia também:

Marcas chinesas continuam a ser preferidas pelos consumidores

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Investidores estrangeiros mantém níveis de investimento na China

Espera-se que os investidores estrangeiros mantenham as suas tendências de investimento nas ações de categoria A em 2022, com o controle epidêmico nas regiões chinesas e o emergente valor relativo global do mercado de ações da China, informou Xinhua Finance, citando Fang Xinghai, vice-chefe da Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC, sigla em inglês) nesta quarta-feira.

Guangzhou da China lança primeiro lote de títulos corporativos de C&R

O Porto de Guangzhou concluiu nesta terça-feira a emissão de títulos corporativos no valor de 1 bilhão de yuans (cerca de 148,4 milhões de dólares) para investidores na Bolsa de Shanghai, representando a primeiro lote dos títulos corporativos de inovação científica e tecnológica 2022 para Cinturão e Rota (C&R), informou Shanghai Securities News.

Os testes chineses para varíola dos macacos obtêm a certificação da UE

Algumas empresas chinesas anunciaram na quarta-feira que seus kits de detecção de ácido nucleico do vírus da varíola dos macacos obtiveram o certificado de registro CE da União Europeia (UE), informou o Shanghai Securities News nesta quinta-feira.

Últimas Notícias

Clorin ganha destaque nos lares e empresas brasileiras

A empresa amplia distribuição da marca Milton no Brasil.

Tokenização: conceitos e casos de uso dessa tecnologia

BC e CVM acompanharão ao longo deste ano as operações dos projetos aprovados nos respectivos sandboxes regulatórios

Sim Pro Samba homenageia Lula Gigante

O Sim Pro Samba começa às 18h30, na Praça dos Professores. Gratuito!

Solução para o investidor no cálculo e declaração do IR

Usufruir de serviços automatizados para o cálculo e o pagamento de DARFs,

CVM divulga estudo sobre ESG e o mercado de capitais

Relação entre o mercado de capitais e o tema sustentabilidade,