Covid: testes reduzem perdas no trabalho em 50%

Exames e rastreamento em alta intensidade possibilitam recuperação da economia e custam menos de 0,1% do PIB.

Estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) sugerem que testes e rastreamentos (T&R) de Covid-19 estão associados a uma redução nas perdas de horas de trabalho em até 50%. A perda média estimada de horas de trabalho para países com menor intensidade de T&R é de cerca de 14%, em comparação com 7% para aqueles com maior intensidade.

Esses benefícios precisam ser comparados aos custos associados aos testes e rastreamento. Apesar de poucas fontes de dados disponíveis, a OIT estima que extensos programas de T&R custem menos de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Usando um custo total de US$ 135 por teste e considerando os testes realizados até 1º de maio de 2020, o programa de testes da Coreia do Sul, considerado uma estratégia adequada de T&T, custaria aproximadamente US$ 80 milhões (o PIB do país ultrapassou US$ 1,600 trilhão em 2019). Na Islândia, que possui um dos mais extensos programas de testes em termos per capita, gastaria, utilizando o mais alto custo por teste relatado, de US$ 221, US$ 10,5 milhões (o PIB do país excedeu US$ 24 bilhões em 2019). Assim, se extensos programas de T&R permitissem uma melhora do PIB de 0,5%, já se pagariam com folga.

 

Ajuda, mas precisa mais

A Agência de Fomento do Estado do Rio (AgeRio) está autorizada a refinanciar as parcelas dos financiamentos dos veículos utilizados pelos taxistas e motoristas de aplicativos, conforme o Projeto de Lei 2.486/2020, aprovado pela Assembleia Legislativa (Alerj).

A medida vale somente para as parcelas vencidas durante os meses de vigência do estado de calamidade em decorrência do coronavírus, para motoristas que tiveram seus veículos comprados e emplacados no estado.

Ajuda. Mas o ideal, como esta coluna sugeriu, no caso dos motoristas de aplicativos, é que as empresas – que tanto ganham e tão pouco contribuem – assumissem as parcelas, assim como as mensalidades dos carros alugados.

 

Mãe

O Governo Federal anunciou a retomada da construção de um “empreendimento residencial do programa de habitação popular”, beneficiando 1.120 pessoas em Niterói (RJ). Trata-se do Minha Casa, Minha Vida. Mas o nome é evitado, porque remete ao governo de Dilma.

 

Largados para morrer

Um negro norte-americano tem até 7 vezes mais chances de morrer de Covid do que um branco; na Suécia, 75% dos mortos são idosos deixados sem assistência, muitas vezes sem oxigênio, nos asilos; no Brasil, pobres da periferia. Elite sempre flertou com eugenia.

 

Rápidas

Nesta segunda-feira, às 16h, a ABF-Rio promove live no Youtube sobre as relações trabalhistas na pandemia com o desembargador Marcos Cavalcante, o diretor jurídico Gabriel Di Blasi, e a advogada Hannah Fernandes *** O IAB fará uma live no Instagram nesta segunda-feira, às 16h, pelo perfil @iabnacional, com a presidente da Frente Parlamentar de Liberdade Religiosa da Assembleia Legislativa de São Paulo, Damaris Moura (PSDB). O tema da conversa será “O direito ao exercício da fé em tempo de pandemia” *** A Pinacoteca de São Paulo apresenta Distância, primeira exposição de vídeos e filmes pensada especialmente para os meios digitais. Ao todo, cinco vídeos do acervo foram selecionados e poderão ser vistos exclusivamente pelo site do museu até 3 de agosto *** A FGV oferece uma nova opção de formação gratuita neste tempo de quarentena com o curso online “Introdução à Ciência de Dados”. Detalhes aqui *** A Cruz Vermelha Brasileira já ajudou mais de 245 mil pessoas na pandemia, com vacinação contra gripe, doações, higienização de cidades e testes rápidos da Covid-19 *** “Direito do Consumidor: temas contemporâneos” é o principal conteúdo do webinar gratuito que a Aasp realizará em 1º, 4 e 5 de junho, sempre às 10h. Participarão o ministro do STJ Herman Benjamin e advogados e professores do Brasil e de Portugal. Inscrições aqui *** O IBGE completou nesta sexta-feira 84 anos. Sem as estatísticas e pesquisas geocientíficas, o Brasil não teria consciência de sua grandeza e de seus desafios. O clima não é de festa, com os cortes no orçamento feitos pela equipe econômica, que ameaçam as séries de dados.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Últimas Notícias

Pedidos de empréstimos recuam e cartão continua vilão

Segmento teve queda de 8,3% no mês de maio.

Prazo para renegociar dívidas com a União é prorrogado até outubro

Estão disponíveis dez editais que preveem condições diferenciadas de pagamento dos débitos.

Estados reduzem ICMS, mas dólar pode elevar combustíveis

Ao menos 11 governos anunciaram queda do imposto.

Fertilizantes e óleo reduzem superávit da balança comercial em junho

Governo reduz projeção para o ano: US$ 81,5 bilhões.

Sanções contra Rússia levam inflação na Europa para perto de 2 dígitos

Preços da energia subiram 42% em 1 ano.