Falem mal, mas falem de Bolsonaro

515
Bolsonaro dirigindo ônibus (foto de Clauber Cleber Caetano, PR)
Bolsonaro dirigindo ônibus (foto de Clauber Cleber Caetano, PR)

Entre os personagens políticos mais citados no ano pela grande mídia brasileira, estão o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Lula (PT), líderes nas pesquisas de intenção de voto para Presidência em 2022 – além dos também pré-candidatos João Doria (PSDB), Rodrigo Pacheco (PSD) e Sergio Moro (Podemos). Os dados são do Manchetômetro.

Das mais de 7 mil citações a Bolsonaro na grande mídia, 78,12% foram negativas e apenas 1,05% positiva. A marca desfavorável é seguida por Augusto Aras (59,33%), Dilma Rousseff (56,42%) e Paulo Guedes (51,20%), respectivamente.

Lula, o segundo mais mencionado pela grande mídia, teve 1.155 citações, muito abaixo de Bolsonaro. Foram 43,64% negativas e 7,53% positivas. Michel Temer (17,85%), Doria (15,64%), Pacheco (10,31%) e Moro (10%) tiveram as maiores menções positivas em 2021.

O Manchetômetro é produzido pelo Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública (Lemep), grupo de pesquisa com registro no CNPq, e sediado no Instituto de Estudos Sociais e Políticos (Iesp) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Espaço Publicitáriocnseg

 

Telemedicina exige qualificação

O presidente da Federação Brasileira de Hospitais, Adelvânio Francisco Morato, projeta que a telemedicina deve dar um salto nos próximos anos. Segundo ele, a experiência imposta pela pandemia mostrou que a incorporação da teletecnologia contribui para redução do desperdício e aumento da eficiência e do acesso a serviços de saúde.

Por isso a FBH, que representa mais de 4 mil hospitais privados, dedicou ao tema todo um capítulo da recém-lançada 3ª edição do Manual do Gestor Hospitalar. Morato explica que é preciso preparar os hospitais para essa revolução que vai acontecer. “É preciso ter muita atenção com a segurança dos dados dos pacientes”, relata.

 

Pente fino

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) iniciou a fiscalização do exercício profissional em hospitais, centros médicos e UPAs no estado, por meio da identificação das atividades técnicas e de seus respectivos responsáveis. Já foram realizadas 182 ações de fiscalização do Crea-RJ, e a meta é fiscalizar 100% dos hospitais até o final do ano que vem.

 

Consulta o Serasa

De um especialista em logística: “Espero que os armadores que prometem aumentar a frota de cabotagem em 40% um ano após a publicação da Lei do BR do Mar sejam mais sólidos que a ITA. O mesmo espero dos futuros autorizatários das ferrovias e seus bilhões em investimentos.”

 

Rápidas

Como o brasileiro avalia o impacto da inflação em sua vida e o que ele pretende consumir em 2022? Como ele vê a ação dos bancos e o lançamento o Pix? Quais são os golpes eletrônicos que mais afetam as pessoas? A 4ª edição do Radar Febraban, pesquisa feita pelo Ipespe para os bancos, promete responder essas perguntas. A divulgação será nesta terça-feira *** Até 3 de janeiro, os torcedores do Botafogo estão sendo convocados a vestir a camisa do seu time e doarem sangue. A nova edição da Campanha BotaSangue, do banco de sangue Serum, em parceria com o Botafogo, recebe os doadores nas unidades Centro e Barra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui