Faltou dizer

A notícia de que a desigualdade entre os assalariados brasileiros recuou 7%, entre o quarto trimestre de 2002 e o primeiro trimestre de 2008 é daquelas sob medida para governos tocarem bumbo e os apoiadores da política econômica soltarem foguetes. A euforia, no entanto, deveria ser temperada por ressalva fundamental: a pesquisa do Ipea desconsidera os ganhos de origem financeira – juros, aluguéis e ações – que, nas últimas duas décadas e meia, fazem a festa da verdadeira elite do país. Aquela formada, não pela classe média, cujos ganhos salariais cresceram módicos 4,9%, entre 2003 e 2007 – média pouco acima de um ponto por ano – mas pelos destinatários de dois terços dos R$ 180 bilhões que o governo Lula torrará, apenas em 2008, com pagamento de juros.

Tirando a peneira
Aprovado pela Assembléia e prestes a ser sancionado pelo governador de São Paulo, José Serra, o Projeto de Lei 897/2005, de autoria do deputado João Caramez (PSDB), quer acabar com os óculos de sol de má qualidade. O projeto regulamenta a fabricação, a importação e o comércio de produtos óticos no estado, ao exigir dos óculos de sol a certificação de qualidade emitida pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) ou organismo certificador de produto por ele acreditado.
O uso de produtos sem a proteção solar pode causar danos irreversíveis aos olhos. Caramez acha que, a exemplo do que acontece nos países europeus, nos Estados Unidos e na Austrália, o controle de qualidade dos óculos de sol deve ser feito na indústria e na importação, e não no varejo.

Vrum
Eike Batista é tema de uma reportagem especial da agência Bloomberg, que conta a trajetória do homem mais rico do Brasil e destaca a sua meta de superar Bill Gates dentro de cinco anos. O título da matéria é “Bilionário Eike Batista mantém uma McLaren SLR na sala de casa no Rio”, referindo-se ao carro de US$ 500 mil que fica estacionado na residência do empresário, no Jardim Botânico.

Constituinte em foco
Um debate entre o ex-deputado constituinte Plínio de Arruda Sampaio e o pesquisador e professor da USP José Juliano de Carvalho inaugura, nesta terça-feira, o projeto “Constituição Federal: 20 Anos”. Organizado pelo Ipea, o projeto reúne uma série de debates e eventos para discutir a Constituição de 1988, que completa 20 anos em outubro. O debate acontecerá na sede do Ipea em Brasília.

Aval
O prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, disse que a prometida liberação de R$ 80 milhões, pelo Governo Federal, para a candidatura da cidade às Olimpíadas de 2016 representa o comprometimento do país com os jogos. “No momento em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinar a medida provisória, que libera a verba, a simbologia para o Comitê Olímpico Internacional (COI) é de que o Governo Federal oferece todas as garantias para a realização do evento”.

S/A
Especulação imobiliária, caos no transporte coletivo e escalada da violência. Estes foram os problemas mais citados no lançamento da candidatura de Chico Alencar (PSOL/PSTU/PCB) à prefeitura do Rio. Sem poder contar com a máquina municipal, Alencar espera capitalizar o “voto da indignação”. Presente ao evento, a presidente nacional do PSOL, Heloísa Helena, classificou o narcotráfico como uma forma de empresa capitalista.

Mão visível
Em encontro realizado no Instituto de Economia da Unicamp, foi criada a Associação Keynesiana Brasileira (AKB), que tem como objetivo desenvolver o conhecimento da teoria e da economia keynesiana, entendida como ciência social. “Tomando como base a teoria keynesiana e afins, a “mão invisível” do mercado não funciona adequadamente sem o complemento da mão visível do Estado”, observam os fundadores da AKB.
Como patronos, foram escolhidas pessoas que tiveram importância fundamental na divulgação das idéias e políticas keynesianas no Brasil: Fernando Cardim de Carvalho (UFRJ), Luiz Carlos Bresser Pereira (FGV-SP), Luiz Gonzaga Belluzzo (Unicamp), Maria de Lourdes Rollemberg Mollo (UNB), Mario Possas (UFRJ) e Silvia Schor (USP).

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorTrópicos
Próximo artigoAbuso, não
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Taxa de carbono vai custar quase € 800 mi à Turquia

Os exportadores turcos de produtos com alto consumo de energia, como cimento, aço e alumínio, poderão enfrentar custos adicionais exorbitantes quando as propostas legislativas...

Sonho da casa própria fica mais distante

Contratação de moradias com recursos do FGTS cai ano após ano.

Moeda chinesa na mira dos bancos centrais

Participação como reserva internacional ainda é baixa… por enquanto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Mercado de TI é alavancado pela pandemia

Tetris IT, empresa que desenvolve projetos de inovação digital, cresceu 300% em 2020.

Ações da ClearSale valorizam mais de 20% na estreia na B3

A ClearSale (ticker CLSA3) concluiu nesta sexta-feira a sua oferta pública inicial (IPO) na B3. A oferta movimentou R$ 1,3 bilhão sendo que, apenas...

Edital da Oferta Permanente inclui 377 blocos

A Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural (ANP) publicou nesta sexta-feira nova versão do edital da Oferta Permanente, com a inclusão de 377...

Multa de R$ 500 mil para ‘fake’ sobre eleição

Uma multa de R$ 500 mil, caso repita as manifestações que questionem os últimos pleitos presidenciais realizados no país, faz parte uma ação que...

Bacia de Campos recua com redução drástica de investimentos

A Bacia de Campos, atualmente a segunda maior região produtora de petróleo do Brasil, registrou em junho a sua menor produção média dos últimos...