Fama

Enquete on line da edição européia da revista Time pergunta a seus leitores qual país que consideram a maior ameaça à paz mundial em 2003 e oferece três opções: Coréia do Norte, Iraque ou EUA. Pela votação até ontem apurada, com cerca de 370 mil votantes, 84,6% apontaram os Estados Unidos, de George Bush. O Iraque foi escolhido por apenas 8,3% e a Coréia do Norte, por 7,1%. A enquete continua, no endereço www.time.com/time/europe/gdml/peace2003.html.

Nó cego
Ao comentar sobre a hipótese de erro na elaboração do orçamento para 2003, conforme informou segunda-feira o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, com diferença de até R$ 8,9 bilhões, o pesquisador Francisco de Oliveira, coordenador do Centro de Estudos de Cidadania da Universidade de São Paulo (USP), afirma que “diferença no orçamento é comum, pois todo governo sempre faz previsão otimista”. Diz ainda que “previsão pessimista (de governo) nem nos Estados Unidos”. Francisco de Oliveira ressalta que o governo atual enfrenta dificuldade para “desfazer o nó dado por FHC, um nó de marinheiro”.

Ouro líquido
Menos de 0,5% da água do planeta está disponível para o consumo que, no entanto, vem dobrando nos últimos 20 anos, mais que duas vezes a taxa de crescimento da população humana. No livro Ouro Azul, de Maude Bardaw e Tony Clarke, lançado no Brasil pela M. Books durante o III Fórum Social Mundial, Bardaw acusa grandes corporações de estarem se apoderando da água doce do planeta. “Essas práticas devastam o ecossistema e prejudicam todas as comunidades. Só há uma ação possível: temos que ser os guardiões da água doce, pois se as tendências atuais persistirem, até 2025 é possível que a demanda suba 56% além do que está atualmente disponível”, adverte a autora, que é co-fundadora do Blue Planet Project, um movimento para proteção da água.

Oleocracia
Do escritor chileno Eduardo Galeano sobre os motivo$ de Bush para atacar o Iraque: “O governo de Bush, mais do que um governo, é um oleoduto que precisa se apossar da segunda reserva mundial de petróleo, que jaz no subsolo do Iraque.” Para Galeano, o presidente dos Estados Unidos também precisa justificar seus gastos militares e “expor no campo de batalha os últimos modelos de sua indústria armamentista”: “É disso que se trata. O resto é pretexto. E os pretextos para esta próxima carnificina ofendem a inteligência”, ressalta, acrescentando que “o único país que usou armas nucleares contra a população civil e descarregou as bombas atômicas que aniquilaram Hiroshima e Nagasaki pretende nos convencer de que o Iraque é um perigo para a humanidade”.

Diferenças
Homens são mais práticos e se preocupam mais em conhecer informações; mulheres se ligam mais à estética e à beleza. Pelo menos quanto o assunto é embalagem essas são as principais diferenças de percepção de gêneros, conforme pesquisa do Projeto Diagnóstico Package – Estudo Quantitativo, realizada pela International Research por encomenda do Comitê de Estudos Estratégicos da a Associação Brasileira de Embalagem (Abre). Foram entrevistados, homens e mulheres solteiros e casados das classes sociais A/B+ e C/D entre
25 e 48 anos.

Carnaval S/A
A cada ano, o carnaval se torna um negócio mais milionário. A Mangueira, por exemplo, está gastando R$ 53 mil por semana apenas com pagamento da mão-de-obra do seu barracão.

História
Sem mudança de rumo, o Titanic baterá no iceberg.

Quem paga?
“Uma elevação de carga tributária como a nossa (de 29,46%, em 1994, para 35,8%, em 2002) levou 25 anos na Europa. Lá, a carga média é de 35%, mas quem paga?”, reclama presidente da União Nacional dos Auditores Fiscais da Receita (Unafisco), Paulo Gil, que lamenta que todo o esforço fiscal no Brasil tenha sido consumido com juros.

Artigo anteriorNa Justiça
Próximo artigoVerão perigoso
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

Batendo palma para maluco dançar

CPI precisa ser ágil para não deixar governistas propagarem mentiras impunemente.

Cristiano Ronaldo, Coca-Cola e Nelson Rodrigues

Atitude do craque português realmente derrubou ações da companhia de bebidas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Renda mensal per capita para acesso ao BPC reduziu para 1/4 do mínimo

Também foi regulamentado o auxílio-inclusão.

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

STF confirma decisão que considera Moro parcial no caso do triplex

Marco Aurélio e Luiz Fux votaram contra parcialidade do ex-juiz.

Salles pede para sair

Alvo de investigações, ministro do Meio Ambiente teve exoneração publicada em edição extra do D.O.U.

Resultado do Dia dos Namorados confirma recuperação dos shoppings

Levantamento revela alta de 134,4% nas vendas da data comemorativa.