Fed teme que segunda onda de Covid prejudique recuperação

BC americano reduziu taxas de juros para quase zero e começou a comprar grande quantidade de títulos do Tesouro.

Internacional / 12:04 - 1 de jun de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O presidente do Federal Reserve (Fed) dos EUA, Jerome Powell, disse, na última sexta-feira, que está preocupado com uma segunda onda de infecções por Covid-19. Ele acredita que isso diminuiria a confiança dos consumidores e prejudicaria a recuperação econômica.

"Há claramente o risco de um segundo surto ou uma segunda onda. E você sabe, isso será desafiador", destacou Powell em uma discussão virtual com o ex-vice-presidente do Fed, Alan Blinder, realizada pela Universidade de Princeton.

O chefe do BC americano disse que uma recuperação completa da economia realmente dependerá da confiança das pessoas de que é seguro sair e se envolver em uma ampla gama de atividades econômicas. "É assim que a economia se recuperará", apontou ele.

"Eu acho que uma segunda onda poderia prejudicar realmente a confiança do público e resultar em uma recuperação significativamente mais longa, e mais fraca", ressaltou Powell.

Quando perguntado a respeito da posição do Fed sobre taxas de juros negativas, Powell salientou: "não achamos que essa seja uma ferramenta inadequada aqui nos EUA".

"Eu diria que a evidência sobre se realmente funciona é mista", argumentou. "Há claramente alguns efeitos colaterais negativos."

Em resposta à crise da Covid-19, o Fed reduziu as taxas de juros para quase zero em duas reuniões não programadas em março e começou a comprar grande quantidade de títulos do Tesouro dos EUA e de títulos lastreados em hipotecas de agências para reparar mercados financeiros.

O Banco Central também anunciou um Programa de Empréstimos Main Street, entre outras coisas, para ajudar as empresas de médio porte atingidas pelo surto da Covid-19. Empresas com até 15 mil funcionários ou até US$ 5 bilhões em receita anual são elegíveis.

O Fed está apenas há "poucos dias" de fazer seus primeiros empréstimos para empresas de médio porte sob o novo Programa de Empréstimos Main Street, anunciou Powell no evento virtual, observando que serão oferecidos empréstimos de tamanhos entre US$ 500 mil e US$ 100 milhões.

O Departamento de Comércio dos EUA revisou na quinta-feira o Produto Interno Bruto do primeiro trimestre para uma contração anual de 5,0% em uma segunda estimativa, 0,2 ponto percentual pior que a estimativa anterior em abril. Apesar da revisão, analistas dizem que o número ainda não captura totalmente os danos econômicos da Covid-19.

Powell alertou recentemente que a taxa de desemprego pode atingir um pico de 20% ou 25%, e a economia dos EUA pode encolher drasticamente no segundo trimestre, a uma taxa anual de mais de 20% ou 30%.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor