FGTS e economia real saem enfraquecidos

A grande maioria dos brasileiros não poupa dinheiro, e o FGTS força o trabalhador a ter uma reserva e estar minimamente precavido para imprevistos, analisa o presidente da Abefin, Reinaldo Domingos. Ele critica a liberação do saque das contas inativas do Fundo, autorizada pelo presidente Michel Temer.

Essa liberação pode comprometer ainda mais a situação dos brasileiros no longo prazo, gerando maior endividamento e inadimplência, problemas seríssimos em nosso país, agravados com o desemprego e a crítica situação econômica atual, que precisam ser resolvidos com educação financeira na base. Os brasileiros precisam aprender a lidar com o dinheiro de forma sustentável desde a infância, para que consigam alcançar seus objetivos ao longo da vida com segurança financeira.

A previsão do governo é que cerca de 10.210 pessoas possam fazer saques em suas contas do FGTS inativas até 31 de dezembro de 2015. “O FGTS vem sendo posto como a ‘salvação’ dos brasileiros, já que neste ano foi disponibilizado também para ser usado como garantia em empréstimos consignados. Ações como essas colocam a população em sério risco de perder uma importante garantia financeira – que, para muitos, é a única.”

O objetivo de Temer é que o dinheiro seja usado para pagar dívidas, colocando R$ 30 bilhões na economia. Uma boa ajuda aos bancos, às voltas com problemas de aumento da inadimplência. Uma parcela dos que sacarão o dinheiro apenas vão buscar uma aplicação mais rentável, já que o FGTS rende apenas 3% ao ano. Para o setor da construção civil, é mais uma redução de recursos disponíveis para financiamento. Assim, em vez de ativar a economia, a medida deve ter efeito contrário, pois a construção é uma grande empregadora.

Água no chope

A denúncia feita pelo Center for Public Integrity – noticiada nesta coluna semana passada – explodiu o convescote com o presidente eleito Donald Trump que vinha sendo articulado pelos primeiros-filhos Eric e Donald Jr., em troca de doações de até US$ 1 milhão. O evento, Opening Day, está mantido, mas a família Trump não mais comparecerá, assim como os filhotes deixaram a ONG que estava organizando a festança (e aqui entenda-se no duplo sentido).

Mas o efeito não se limitou a este escândalo. O presidente eleito admitiu que vai acabar com a Donald J. Trump Foundation, sua própria entidade, para evitar qualquer aparência de conflito com seu mandato.

Domar o Leão

Abaladas pela crise econômica, cada vez mais empresas têm buscado recuperar os impostos pagos a mais ao fisco, forma de dar um novo fôlego ao seu fluxo de caixa. “Estamos crescendo a uma média de 20% ao mês oferecendo este tipo de serviço, que nada mais é do que a revisão dos tributos pagos nos cinco anos anteriores e a recuperação destes valores por meio de créditos tributários, de forma legal e, na maioria dos casos, sem precisar ir a juízo”, afirma o advogado tributário Wander Brugnara, sócio-diretor da Tributarie.

A substituição tributária, segundo ele, é uma das principais responsáveis pela cobrança de tributos a mais. Isso porque este instrumento já obriga a indústria a recolher os impostos de toda a cadeia, mas cobra novamente os distribuidores e comerciantes de forma indevida.

Há ainda o caso de empresas que contrataram cooperativas de trabalho e que, por isso, eram obrigadas a contribuir mensalmente, de forma também indevida, com 15% relativos ao INSS. Recente decisão do Supremo e parecer da Receita sustentam que se tratava de uma cobrança inconstitucional. Com isso, estes valores podem ser restituídos.

Nos baseamos em casos julgados anteriormente e temos tanta certeza que encontraremos impostos pagos indevidamente que não cobramos honorários. O cliente só nos paga à medida que recebe os valores recuperados. Tudo de forma legal e transparente”, explica o advogado tributário.

Angorá

Os aeroportos totalmente doados com dinheiro do BNDES (ver pronunciamento do senador Roberto Requião) já seriam suficientes, em um pais sério, para gerar graves consequências para as autoridades envolvidas.” A frase, de artigo, de 2014, do colaborador Osvaldo Nobre, é ainda mais atual com as denúncias que apareceram no vazamento das delações premiadas na Operação Lava Jato. O Governo Dilma foi derrubado, mas o responsável pelas privatizações continua o mesmo Moreira Franco.

Rápidas

A Samsung e a Anprotec, em parceria com o CCEI Daegu – Centro de Economia Criativa e Inovação da Coreia do Sul, deram início à segunda rodada do Programa de Promoção da Economia Criativa. O objetivo do programa é acelerar a criação e desenvolvimento de empresas inovadoras em áreas como realidade virtual, saúde digital, educação digital, bem-estar, wearables, convergência, e Internet das Coisas (IoT) *** Para sete em cada dez clientes que não voltam a um restaurante, o motivo é o atendimento recebido, afirma Max Pires, da consultoria Garçom Vendedor.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Objetos do Coração ajuda o Pró Criança Cardíaca

E-commerce que vende objetos para casa e decoração exclusivamente em formato ou com estampa de coração vai doar 10% da venda de produtos selecionados...

Empresa Fácil oferece estudo de viabilidade a novos empreendedores  

Sistema permite a emissão do Alvará Provisório em 24h.

Fatores comportamentais podem influenciar nos acidentes de trabalho

Psicóloga e uma assistente social e também técnica de segurança do trabalho criaram o jogo Conversa Segura.

Reclamações sobre serviços de telecom caem 28,4% em maio

O número de reclamações de usuários dos serviços de telecomunicações caiu 28,4% em maio de 2021 na comparação com maio do ano passado, segundo...

EMS explica faturamento com o ‘kit Covid’

farmacêutica brasileira EMS informou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que faturou R$ 142 milhões com medicamentos do kit Covid-19 em 2020,...