Fim das ilusões

Ontem, oitavo aniversário do Real, o dólar comercial fechou a R$ 2,90, na maior cotação da moeda norte-americana desde julho de 1994. Não poderia haver melhor simbolismo natalício de quão artificial era a sobrevalorização da moeda nacional no início do plano e de quão deletério para o país era o populismo do candidato FH exibindo, no interior da Bahia, notas de R$ 1 e assegurando que “o real é mais forte que o dólar”.

Fama
Responsável pela auditoria das contas do falecido Banco Nacional, a consultoria KPMG com frequência queixa-se de ter seu nome associado a tal passamento. Desde o fim da semana passada, tal referência perdeu a razão de ser. Nela se revelou que a Xerox tinha um rombo em seus balanços que, a depender da credulidade do leitor, varia de US$ 1,9 bilhão, admitido pela própria empresa, a US$ 6,4 bilhões, segundo calcula o Wall Street Journal. Em tempo, a auditora da Xerox nos Estados Unidos era a KPMG.

Iluminado
Seguidores e admiradores do líder espírita Chico Xavier formaram na manhã de ontem uma fila de cerca de 3 quilômetros em frente ao local onde o corpo do médium está sendo velado. Francisco Cândido Xavier morreu na noite de domingo, aos 92 anos, vítima de parada cardíaca; seu corpo será velado por dois dias. O enterro deve ocorrer hoje, às 17h, no cemitério São João Batista, Uberaba (MG). O governo mineiro decretou três dias de luto oficial no Estado. Em nota oficial, o governador Itamar Franco afirmou que “Chico Xavier expressava em sua face uma imensa bondade, reflexo de sua alma iluminada e que a transparecia particularmente em sua dedicação aos pobres”.

Conteúdo – 1
Balanço da revista Veja que chegou esta semana às bancas: na área editorial, três matérias procuram convencer o leitor que 1) a despeito do crescimento da candidatura Ciro Gomes, o embate na eleição será entre Serra (o preferido dos mercados) e Lula (o preferido dos mercados para perder no segundo turno – isto desde Collor); 2) governo petista também se envolve em escândalo de (altas) propinas e que a PF apenas usou um procedimento diferente para “grampear” membros do partido, entre eles Lula; 3) o próximo governo tem que manter a política econômica dos últimos oito anos, pois assim querem os céus.

Conteúdo – 2
Na área publicitária, de 44 páginas de anúncio (noves fora encarte de uma empresa de cosméticos), nove levam o símbolo de oito anos do Real, o que dá mais de 20% (em espaço, não em valores, pois descontos são de conhecimento apenas da revista); um encarte sobre turismo traz 16 páginas de propaganda, dos quais nove do governo federal e duas de governos estaduais tucanos. Balanço final: de 60 páginas de propaganda, 20 têm assinatura tucana – ou seja, um terço.

Cachaça “for export”
Enquanto o México produz 110 milhões de litros de tequila e abocanha US$ 100 milhões com a exportação do produto, o Brasil, que destila 1,5 bilhão de litros de cachaça, exporta somente US$ 9 milhões. Para conhecer o que está por trás do milagre mexicano, um grupo de grandes produtores brasileiros viajou ao país ao Sul do Rio Grande conhecer o complexo produtor de tequila. Na comitiva João Luis Coutinho, criador da Cachaça Magnífica, que foi servida durante o Festival de Publicidade de Cannes. A promoção incluiu a distribuição de uma garrafinha da aguardente.

O “default” de Fraga
A tentativa do presidente do Banco Central, Armínio Fraga, de transferir para os administradores de fundos de renda fixa e DI a culpa pelo calote sofrido pelos aplicadores dessas modalidades de investimentos não isenta o BC de suas pesadas responsabilidades no episódio. Longe de meramente técnica, a decisão de ordenar que títulos do Tesouro Nacional, como as LFTs, passem a ser cotados pelo valor de mercado, em vez do seu valor de face, significa, na prática, sancionar a possibilidade de que esses papéis não venham a ser integralmente honrados pelo governo. Ou em linguagem popular, uma confissão antecipada de calote pelo credor.

Caneladas
Observação bem-humorada de um analista depois de constatar que nem o penta evitou nova disparada do risco Brasil: “Pelo visto, o mercado estava estocado em Alemanha”.

Artigo anteriorConcentração
Próximo artigoCom sotaque
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Eleição no Peru está indefinida. Empate técnico entre 5 candidatos

Primeiro turno será no domingo. segundo turno está previsto para o dia 6 de junho.

Equador: Não haverá contagem rápida no domingo de eleições

Arauz, candidato do ex-presidente Rafael Correa lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto contra 30% do candidato do Aliança Creo, o banqueiro Guillermo Lasso.

Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação

Segundo FGV, fato reflete avanço das campanhas de vacinação contra a Covid.

Brasil movimentou R$ 2 tri em transações com cartões em 2020

Transações digitais foram impulsionadas por modernização do mercado e pandemia.

IPCA de março variou abaixo da expectativa do mercado

Nossa projeção para o ano que vem permanece de 6,5%, podendo ser antecipada para este ano.