Fim de ano movimentado

Novembro tem ainda muitos leilões marcados para acontecer e dezembro não passará sem sessões de lances e oportunidades de negócios para quem não pode realizá-los até agora. A leiloaria carioca teve um desempenho marcante em 2007 e na opinião de alguns dos seus integrantes ainda vai fazer melhor no ano que vem. Imóveis, objetos de arte, veículos e outros bens estão sendo colocados à venda em diversos pontos do Rio. Vamos saber de alguns deles?

Silas Barbosa vai bater o martelo para a melhor oferta que ouvir pelo imóvel no qual funciona o Hipermercado Extra de Alcântara, São Gonçalo – Estrada Raul Veiga, 243 -, no dia 22 deste mês, às 14 horas. O pregão terá lugar no Fórum desse município, que fica na Av. Getulio Vargas, 2512, Santa Catarina. Silas ainda não contou os leilões realizados por ele neste ano, até agora, mas garante que foram muitos e que o mercado está bastante aquecido, devendo até ficar melhor em 2008. Torcedor “doente” do Fluminense, o leiloeiro aprecia cinema e uma boa caminhada, além de futebol, quando não está trabalhando.

Também no dia 22, que é a quinta-feira vindoura, Jonas Rymer apregoará imóveis, situados em diferentes localidades do Rio de Janeiro, pela melhor oferta, no Fórum da Av. Erasmo Braga, 115, Castelo, às 14h30: uma cobertura na Rua Nascimento Silva, Ipanema; outra cobertura com endereço na Avenida Rua Barbosa, no Flamengo; uma sala da Rua do Rosário, no Centro; uma casa no Recreio dos Bandeirantes; um apartamento que fica na Taquara e uma loja na Rua Haddock Lobo, na Tijuca. Informações pelo tel: (21) 2532-2266 ou no site www.jonasrymer.lel.br

No dia 23, às 12 horas, é a vez de Silvani Lopes Dias fazer apregoação no átrio do Fórum do Castelo. Vai colocar à venda um apartamento localizado na Rua Rainha Guilhermina, , 66/203, no Leblon, em segunda praça, ou seja, leva que der o lance mais alto a partir da nova avaliação: na primeira, o valor era de R$ 520 mil. O apartamento tem direito à vaga na garagem do prédio e tem área edificada de 87,00 metros quadrados, é de fundos e divide-se em sala, lavabo, suíte, closet e banheiro (originalmente dois quartos), cozinha americana, copa, área de serviço e banheiro, em bom estado de conservação. Mais detalhes pelo tel: (21) 2220-1461.

No mesmo dia 23, sexta-feira, Rodrigo Portella também fará leilão no mini auditório do átrio do Fórum da Erasmo Braga, 115. Pela melhor oferta que houver na ocasião, dará por vendido um apartamento situado na Rua São Clemente, 105/313, que é de frente , medindo 23 metros quadrados, divido em sala, quarto e cozinha conjugados e banheiro. Pequeno, mas com ótima localização, ideal para solteiro. Ou solteira? Para saber mais: (021) 2533-7248.

Teresa Brame vai realizar um leilão único, no dia 28 deste novembro, para vender imóveis comerciais e um apartamento que são encontrados na Rua dos Inválidos, números 186, 196 e 209. São um terreno, uma loja e um apartamento, disponíveis na massa falida de Acumuladores Heliar do Rio Ltda. Na quinta-feira, 29, a leiloeira da Travessa do Paço, 23, tem outro leilão único, este para alienação de imóveis localizados em São Paulo – apartamento em Guarujá e terrenos em Campos do Jordão -, da massa falida do Banco Universal. Os dois leilões serão iniciados às 15 horas, no Fórum da Erasmo Braga, 115, ao lado do hall dos elevadores. O telefone do escritório de Teresa é: 2533-2400 e o site: www.brameleilões.com.br.

Para os colecionadores de obras de arte, 2007 ainda tem muito o que dar: o desfile/ venda da Bolsa de Arte do Rio de Janeiro no Copacabana Palace Hotel, na quinta-feira, 22, às 21 horas e o leilão de despedida do ano na casa de lances de Valdir Teixeira, na Rua Sacopã, 9, Fonte da Saudade. Para saber a data, ligar para 2537-4040.

Arte no Largo do Machado
A Galeria de Arte Rocha Real, do Largo do Machado, 29, loja 52, acaba de acrescentar mais um aos nomes de artistas plásticos que têm seus trabalhos ali em exposição permanente: é o de Ignez Cabrerizo Longuinho, que assina as suas pinturas com singeleza: Igue. Das aulas com o pintor Oziel Belízio, em 1975 ao convívio de estudo e partilha de atelier com Sansão Pereira, que acontece agora, depois de uma amizade e admiração mútua de muitos anos, Igue acumulou experiência, habilidade e domínio das cores, que seu talento inato transforma em quadros encantadores.
De início, em 1980, Igue fez parte de um grupo de pintores que praticavam sua arte ao ar livre, pelas praias de Niterói, do Caju, Paquetá e outras e paisagens desafiadoras de serras, como Petrópolis, Teresópolis, Alto da Boavista e outras mais. Eram seus companheiros de aventura artística: Eduardo Carlson, Alberto Nunes, Wilton Moura, Alcides Cruz, Erson e Onilda Aquino, além de mais alguns. Em 1989, pintou o painel abre alas da Escola de Samba Tradição, e em 1994 fez a primeira exposição individual numa agência da Caixa, apresentando seus muito elogiados “Interiores”. Em 2005, depois de outras mostras e de freqüência no curso de aquarela do Kultur Magasinet, em Sundswall, na Suécia, expôs a série “Interferências” no Conjunto Cultural da Caixa. E não parou mais. Vale a pena ver suas telas na Rocha Real!

Ledy Gonzalez

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Casa mais cara do mundo em leilão

Valor inicial caiu de US$ 500 milhões para US$ 295 milhões.

Leilão do chapéu da mulher de Trump

Acessório foi utilizado na recepção ao presidente francês e esposa.

Como identificar o golpe do falso leilão

Sites ajudam a conferir se leiloeiro é oficial.

Últimas Notícias

Caixa registra recorde em crédito imobiliário

A Caixa Econômica Federal realizou mais de R$ 140 bilhões contratados ao longo de 2021, maior valor da história do banco, com crescimento de...

Vendas do Grupo Patrimar crescem 193,7 no 4T21

O Grupo Patrimar - construtora e incorporadora mineira que atua na baixa, média e alta renda em Belo Horizonte, no Rio de Janeiro e...

Vacina errada em mais de 57 mil crianças e adolescentes

Em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, 57,14 mil crianças e adolescentes em todo o país foram imunizados com doses para adultos...

Pandemia aumenta acesso da população a serviços bancários

Os bancos digitais aumentaram o acesso da população brasileira a produtos financeiros, com destaque para a parcela de baixa renda. Atualmente 19% dos brasileiros...

Moby fecha 2021 com crescimento de 26%

Apesar da pandemia, da crise econômica e da redução na fabricação de veículos, a Moby corretora de seguros conseguiu fechar o ano de 2021...