Fintech lança crowfunding de empreendimento imobiliário

Nova realidade do trabalho remoto motivou o projeto.

Mercado Financeiro / 21:47 - 25 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Hurst Capital, fintech de investimentos alternativos para pessoa física, acaba de lançar uma oportunidade de crowdfunding (financiamento coletivo) no empreendimento Duo E-Residence, localizado no bairro da Saúde, em São Paulo. O volume total de captação é de R$ 2,09 milhões. A taxa estimada de retorno é de 14,24% ao ano com um multiplicador do capital investido de 1,48x para um prazo de investimento estimado de 38 meses. Além da oferta de operações imobiliárias, a Hurst também atua com oportunidades de investimento em direitos creditórios, precatórios, ativos empresariais e royalties de músicas.

Segundo a fintech, o ticket mínimo de investimento é de R$ 10 mil, sendo que 31% do volume da operação já foi captado nos primeiros dias de abertura. O Duo E-Residence está levando um novo conceito à região, com unidades residenciais studios e de 2 dormitórios, e com espaço destinado a coworking e loja de conveniência no pavimento térreo.

Estamos participando exclusivamente das unidades de 2 quartos do empreendimento que estão ainda mais alinhada ao aumento de demanda por espaços apropriados a nova realidade do trabalho remoto parcial ou total”, explica o sócio e CEO da Hurst, Leonardo Vianna.

Vianna acrescenta que o Duo E-Residence representa uma oportunidade promissora para que o investidor aproveite a fase mais rentável do ciclo imobiliário por meio da aquisição de Títulos de Dívida Conversível em Participação lastreados em um desenvolvimento imobiliário de grande porte.

 

Remunerações

 

A operação permite que os investidores adquiram participações no empreendimento junto à incorporadora, comprando o metro quadrado com desconto que, por sua vez, será revendido durante o seu lançamento comercial”, detalha o executivo. As remunerações dos investidores serão mensais, ocorrendo a partir do lançamento comercial e evolução das vendas do empreendimento, com a maior parte da distribuição dos dividendos acontecendo na entrega das chaves e após o repasse dos recebíveis do empreendimento aos bancos comerciais.

Segundo Vianna, uma das vantagens da estruturação sob a forma de Títulos de Dívida Conversível em Participação está na proteção oferecida ao investidor em relação aos riscos ligados ao patrimônio da empresa até a conversão. Os papéis oferecem retorno mínimo de juros remuneratórios pós-fixados correspondentes a 200% da taxa do Certificado de Depósito Interbancário – CDI sobre o valor líquido recebido pela sociedade proprietária do empreendimento.

O preço de venda por metro quadrado do empreendimento é corrigido pelo índice de inflação INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) que, somada ao deságio no preço de aquisição dos metros quadrados em relação ao preço de venda, formam a rentabilidade total da operação. O retorno esperado para no investimento é de 14,24% ao ano, com um múltiplo de, aproximadamente, 1,48x em um horizonte de investimento de 38 meses.

A edificação, que recebeu o Alvará de aprovação nas primeiras semanas de agosto, será erguida em uma área de 1,2 mil metros quadrados e contará com um total de 11,6 mil metros quadrados de área total construída. O lançamento comercial oficial é prevista para acontecer em setembro de 2020.

O empreendimento, possui localização privilegiada, a aproximadamente 600 metros do metrô São Judas, com rápido acesso à avenida Bandeirantes, Jabaquara e Ricardo Jafet. Também está próximo a pontos estratégicos, como o Aeroporto de Congonhas, Jardim Botânico, a São Paulo Expo Imigrantes e ao Centro Empresarial Itaú. A DUO Construtora e Incorporadora, responsável pelo desenvolvimento e construção do empreendimento, tem mais de 16 anos de história no setor, liderada pelo Marcelo Ribeiro Lopes, com mais de 30 anos de experiência no mercado de imobiliário.

 

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor