Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

O clima esquentou na Faria Lima. O gatilho foi a crítica, feita pela Zetta, aos reajustes de tarifas feitos pelos bancos em plena pandemia. A Zetta é uma associação fundada pelo Nubank e Mercado Pago e que reúne um punhado de fintechs.

“Não temos vergonha de sermos bancos, muito ao contrário, e também não nos escondemos atrás de letras, marketing e grifes”, tuítou Isaac Sidney, presidente da Febraban. O fio foi longo: “Nubank tem cara, porte, produtos e até nome de banco, prefere não se dizer banco, mas cobra juros mais altos dos seus clientes do que a média dos cinco ou 10 grandes bancos brasileiros. Olhem bem!”

Segundo a Febraban, a página do BC mostra, na última semana de agosto, que a taxa média do juro do cartão rotativo do Nubank era de 291,67% ao ano, maior que a média dos 5 grandes bancos, de 271,68%. No crédito pessoal não consignado, a taxa média cobrada pelo banco virtual foi de 62,86% no final de agosto, enquanto a média dos 10 grandes bancos era de 54,54% ao ano, e dos cinco maiores, 60,65% ao ano.

Lembrando: a inflação (IPCA) dos últimos 12 meses estava em 9,68%. Ficam então bancos tradicionais e bancos moderninhos guerreando para saber quem explora mais seus clientes.

A briga foi tão séria que fez a Febraban lembrar dos seus empregados: “Ela [Zetta] também não contou que os bancos geram mais de meio milhão de empregos em todo o país e têm mais exigências, ao contrário das fintechs que não precisam seguir as regras para contratação de bancários”, disse Isaac Sidney. Os bancos eliminaram mais de 13 mil empregos entre março de 2020 e fevereiro de 2021.

 

Flagra

Foi lançado nesta segunda feira o site Administração de Fundo de Garantia. A plataforma permitirá o cálculo de qualquer situação de perda, tais como: empresas que não depositam o FGTS; empresas que pagam parte do salário, horas extras, comissões etc. em caixa 2; expurgos da TR em relação ao INPC; contas desaparecidas ou esquecidas.

 

Caíram no truque

A pizza quem comeu foi Bolsonaro e sua trupe, mas a imagem em NY foi fartamente consumida pela imprensa – teoricamente – contra o presidente e pela oposição.

 

Rápidas

Nesta quarta, 18h, Márcia Oliveira, Gabriela Neves Salerno e Monica Sichel Gurvitz, do escritório Montaury Pimenta, Machado & Vieira de Mello, apresentam o trabalho “Propriedade Industrial: patentes farmacêuticas e a pandemia do Covid-19”, no II Seminário Internacional sobre Estado e Instituições, da UFF *** Estão abertas até domingo (26) as inscrições para 40 vagas de nível médio técnico para o Corpo Auxiliar de Praças (CAP) da Marinha *** As transformações geradas com a prática de Agilidade, nova tendência nas organizações, serão abordadas em evento da consultoria global Bip, nesta terça, às 17h, que terá como convidado especial o chefe do Centro de Excelência Ágil da Petrobras, Hércules Padilha. Inscrições aqui.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

A Lei de Biossegurança em pauta no STF

Uso de transgênicos não é tarefa fácil. Qual será a medida menos onerosa para as futuras gerações?

Museu do Pontal

Por Bayard Boiteux.

Últimas Notícias

Crédito consignado: aumenta número de reclamações de cobrança indevida

O crédito consignado não solicitado por clientes está no topo das reclamações de consumidores. Em relação aos registros, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon),...

Geração de energia solar traz R$ 35,6 bi de investimentos ao país

Potência nos telhados e terrenos com sistemas fotovoltaicos equivale a metade da capacidade de Itaipu.

Direito de controle sobre funcionários que trabalham de casa

Por Leonardo Jubilut.

Rio Indústria apoia lei que desburocratiza e facilita novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...