FMI mostra que valores dos fretes começam a cair

Mesmo assim, preços ainda estão cerca de 4,5 vezes mais altos que antes da pandemia.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) mostra, no Gráfico da Semana, que as taxas globais de fretes de contêineres começaram a recuar em setembro e desde então caíram 16%, principalmente devido à queda nas taxas de rotas transpacíficas no sentido leste, a principal ligação marítima da China aos Estados Unidos. Apesar da retração, o valor dos fretes ainda é cerca de 4,5 vezes o de janeiro de 2020, antes da pandemia.

Além da redução na demanda de mercadorias após a temporada tradicional de embarques, de agosto a outubro, os EUA recentemente ordenaram que alguns portos expandissem o horário de funcionamento e aumentassem a eficiência para reduzir o congestionamento e aliviar os gargalos de abastecimento.

Fretes

Embora as taxas tenham diminuído, elas podem permanecer elevadas até o final do ano, estima o FMI, o que pode reforçar o aumento nos preços das mercadorias. A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) projeta que, se as taxas de frete permanecerem elevadas até 2023, os níveis globais de preços de importação e os níveis de preços ao consumidor podem aumentar em 10,6% e 1,5%, respectivamente.

Taxas de frete mais altas também resultarão em maiores aumentos no preço final de produtos de baixo valor agregado. Economias em desenvolvimento menores que exportam muitos desses bens podem se tornar menos competitivas e enfrentar dificuldades com suas recuperações econômicas. Além disso, os preços finais de produtos altamente integrados às cadeias globais de valor, como eletrônicos e computadores, também serão mais afetados por taxas de frete mais altas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

STJ decide se plano deve restituir o que não consta no rol da ANS

No início do julgamento sobre o caso, ministro Luis Felipe Salomão já havia se posicionado nesse sentido.

SP é o segundo estado com maior potência de energia solar em telhados

Geração própria de energia solar no Rio ultrapassa 49,8 mil conexões em telhados e pequenos terrenos.

População mais pobre está bastante pessimista em relação ao Brasil

Em contrapartida, segundo a Associação Comercial de São Paulo, classes AB e C mostram cada vez mais confiança na economia do país.

Últimas Notícias

STJ decide se plano deve restituir o que não consta no rol da ANS

No início do julgamento sobre o caso, ministro Luis Felipe Salomão já havia se posicionado nesse sentido.

Proteste: PL prejudica consumidor de menor poder aquisitivo

Entidade pede veto a pontos de PL que inviabiliza pagamento por aproximação no Rio; em SP, Fecomércio encaminha sugestões sobre segurança.

Diesel: novo reajuste pode afetar preço do frete

Já gasolina subiu 1% e fechou quinzena a R$ 7,599; valor médio do combustível no Brasil foi de R$ 7,599 nos primeiros 15 dias de maio.

SP é o segundo estado com maior potência de energia solar em telhados

Geração própria de energia solar no Rio ultrapassa 49,8 mil conexões em telhados e pequenos terrenos.

Mais de um terço das famílias relata queda da renda mensal

Estudo destaca comportamento das pessoas sobre gastos e dívidas no primeiro trimestre; mais impactados são famílias de menor renda.