Fome atinge 40% da população do Haiti

Até março cerca de 11,2 milhões de pessoas precisarão de assistência humanitária.

Agências das Nações Unidas no Haiti alertaram sobre o agravamento da insegurança alimentar que atinge cerca de quatro milhões de pessoas ou 40% da população. Segundo José Fernández, Representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), mais de um em cada três haitianos está em estado de crise ou emergência.

Fernández explicou que a situação deve piorar a partir de março próximo. “O Haiti está enfrentando uma crise humanitária complexa, incluindo eventos climáticos extremos, tensões sociopolíticas, epidemias e deslocamento populacional, o que aumenta consideravelmente a vulnerabilidade dos cidadãos”, disse.

O representante apelou às autoridades para agirem imediatamente na busca de soluções viáveis, eficazes e eficientes para a erradicação da fome e da desnutrição.

De acordo com a Coordenação Nacional de Segurança Alimentar, o fenômeno se agravou com a emergência sanitária, que aumentou os preços da cesta básica e diminuiu a disponibilidade de alguns produtos no mercado.

Apesar da recuperação da moeda nacional frente ao dólar nos últimos meses, a situação nas áreas rurais está complicada. Segundo as agências, até março cerca de 11,2 milhões de pessoas precisarão de assistência humanitária.

#Da Redação com informações da Prensa Latina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Xangai quer estimular mais o consumo

Será a primeira emissão de cupons eletrônicos para estimular o consumo

Aumento em energia puxou inflação na Zona do Euro

Avançou em julho para 8,9% contra 8,6% de junho

Roubini: EUA caminham para recessão longa e severa

Economista espera juros ‘bem acima de 4%’.

Últimas Notícias

Produtos verdes e inteligentes são destaques na Expo da Rota da Seda

Uma variedade de produtos verdes e produtos inteligentes estão em exibição na Sexta Exposição Internacional da Rota da Seda em Xi'an,na China.

Delta do Rio Yangtzé impulsiona integração por meio de digitalização

O Delta do Rio Yangtzé da China, um dos centros econômicos do país, está acelerando a sua transformação digital e fazendo novos progressos com base nas redes 5G.

Fux suspende decisão que tornava Eduardo Cunha elegível

Com isso, ex-presidente da Câmara não poderá se candidatar.

Em um ano, Brasil perdeu 1,2 milhão de empresas

Entre abril de 2021 e o de 2022, Ltdas. e S/As foram as que mais fecharam; MEIs, apesar da proliferação, caíram 7,2% no período.

Rio restabelece parte dos serviços hackeados

Sistemas fazendários continuam fora do ar.