Fome aumenta no mundo no Dia da Alimentação

No Dia Mundial da Alimentação, secretário-geral ressalta apelo à ação global para garantir segurança alimentar; mensagem sobre a data realça que cerca de 40% da população do planeta não consegue pagar uma dieta saudável. Neste 16 de outubro, as Nações Unidas marcam o Dia Mundial da Alimentação. Na data, a ONU afirma que entre 720 e 811 milhões de habitantes do planeta enfrentaram a fome em 2020. O número representa uma alta no total de subnutridos. Em mensagem, o secretário-geral António Guterres ressalta que quase 40% da humanidade não consegue pagar por uma dieta saudável. São 3 bilhões de pessoas vivendo a situação.

Para o líder das Nações Unidas, o Dia Mundial não lembra apenas a importância dos alimentos para todos, mas é também um apelo à ação para garantir segurança alimentar no mundo. O secretário-geral adverte que a fome está aumentando no mundo. Seguindo a mesma tendência estão a desnutrição e a obesidade. O chefe da ONU acrescenta que os impactos econômicos da Covid-19 pioraram ainda mais a situação deixado mais 140 milhões de pessoas sem acesso aos alimentos de que precisam.

Ao mesmo tempo, Guterres destacou o grande impacto no planeta sobre a maneira como os alimentos são produzidos, consumidos e desperdiçados. Ele disse haver uma pressão histórica sobre os recursos naturais, o clima e o meio ambiente com um custo de bilhões de dólares por ano. Este ano, o Dia Mundial da Alimentação deixa claro que o poder de fazer mudanças nesse setor está nas mãos das pessoas.

Guterres chamou a atenção para o tema “As nossas ações são nosso futuro.” Ele destacou que em setembro o mundo se juntou na Cúpula dos Sistemas Alimentares das Nações Unidas, onde países assumiram compromissos ousados para transformar o setor e tornar as dietas saudáveis mais baratas e acessíveis. Ele apontou que outro propósito do evento foi tornar os sistemas alimentares mais eficientes, resilientes e sustentáveis em cada etapa da produção e processamento à comercialização, transporte e entrega.

O chefe das Nações Unidas sublinhou que se deve repensar a forma de consumo alimentar e as escolhas mais saudáveis em favor das pessoas e do planeta. O secretário-geral vê esperança para o futuro dos sistemas alimentares. A mensagem do líder da ONU encerra com um apelo à união ao propósito das Nações Unidas na celebração do Dia Mundial da Alimentação. A meta da organização é reafirmar o compromisso de se tomarem medidas transformadoras para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável com sistemas alimentares que melhorem a nutrição, o meio ambiente e vida para todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

PIB melhora na Zona do Euro

A economia portuguesa foi a quem mais cresceu (11,9%)

Embrapa poderá abrir unidade no Marrocos

Presidente da empresa discutiu o assunto em viagem ao país, onde participou de missão do Ministério da Agricultura.

China está confiante na recuperação econômica

Produção de carvão bruto, petróleo bruto e gás natural aumentou 10,7%, 4% e 4,7%, respectivamente, ano a ano

Últimas Notícias

Receptores de TV pirata apreendidos transformados em minicomputadores

Receita entregará 3.000 receptores de TV pirata foram para o Ministério das Comunicações.

Despacho gratuito de bagagem em voos é aprovado no Senado

Senado confirmou o texto da Câmara: 23 Kg nos voos nacionais e 30 Kg nos internacionais.

Petrobras Conexões: R$ 36 mi em investimento ao longo de três anos

Demandas atuais são para áreas como robótica, redução de carbono e tecnologias digitais

Potencial econômico da costa marinha brasileira

BNDES e Marinha começarão mapeando os litorais de RS, SC e PR

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Utilização nas eleições deste ano está autorizada a partir do dia 15 de maio