Fontes de renda

A principal justificativa do governo para derrubar o aumento do limite de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física, aprovada na comissão de finanças da Câmara dos Deputados, está baseada na queda de arrecadação, da ordem de R$ 4 bilhões ao ano. O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco Sindical) diz que é possível gerar receita com justiça fiscal, atualizando os valores das tabelas que servem de base ao cálculo das declarações de renda ao mesmo tempo em que se busca arrecadação em setores beneficiados desde 1995, entre eles o financeiro. Antes, uma instituição financeira que tivesse R$ 800 mil de lucro real ao ano pagava 43% e hoje paga apenas 25% (Leis 9.240/95 e 8.981/95).
Segundo o estudo da Unafisco, entre os sete países ricos que compõem a OCDE (Organização dos Países Desenvolvidos para a Cooperação Econômica) a alíquota média sobre o consumo é de 12,65%, sobre os rendimentos do trabalho 32,83% e sobre o capital 38,43%. No Brasil, a tributação sobre o consumo é de 22,41%, sobre os rendimentos do trabalho 25,21% e sobre o capital 11,77% (período de 1995-1997).

No ar
A estatal russa Rosoboronexport fechou um contrato para entrega de seis helicópteros Mi-17-IV para as Forças Armadas da Colômbia. Essa será a segunda remessa russa para aquele país. Em abril de 2001, foi um desses helicópteros que transportou o traficante Fernandinho Beira-Mar, depois de sua captura por comandos colombianos.

Grátis
Apesar de ainda muito inferior, no Brasil, à líder Universo Online (UOL), a American Online (AOL) disse que recebeu 238 mil novos usuários no último trimestre, contra 125 mil da UOL. Segundo o Wall Street Journal, os assinantes da gigante norte-americana ficam mais tempo conectados que os dos demais provedores rivais. A conquista de clientes, porém, não deve ser comemorada antecipadamente. Grande parte utiliza um período de experiência gratuito. Os 1,6 milhão de clientes do serviço de banco na Internet do Itaú, após acordo com a AOL, estão nesse caso. O Itaú se compromete a conseguir 250 mil assinantes para a AOL este ano e um milhão até o fim de 2002.

No prelo
O ex-secretário estadual de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro e ex-presidente do Banerj Cibilis Vianna está na reta final de lançamento do romance Passo do Araça, que conta a trajetória de um garoto de 14 anos, que assiste a transformação da política agrícola em Passo Araça, cidade do Rio Grande do Sul. O livro mostra o início da agricultura por meio de escambo até  a industrialização. A editora é a Francisco Alves. Cibilis doou os direitos autorais de seu livro para a Fundação Darcy Ribeiro.

Letra morta
O Rio de Janeiro deverá receber apenas 5% das verbas previstas no Orçamento da União até o fim do ano. Até agosto apenas 2,5% dos R$ 425 milhões previstos foram efetivamente liberados, enquanto São Paulo recebeu 23,3%. “Espero que o governo federal reconheça a importância do Rio e cumpra o que está previsto na proposta orçamentária. A discriminação de verbas por parte do governo federal não é novidade. A nossa bancada de deputados tem lutado para incluir verbas para o Rio de Janeiro, mas é fundamental que se cobre dos órgãos federais o cumprimento do que está previsto, do contrário o orçamento vira letra morta”, reclama o Secretário estadual de Fazenda, Fernando Lopes

Topa tudo
Sem ser especialista no assunto, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, resolveu fazer uma advertência à equipe econômica de FH: “Se não agirmos rápido contra a manutenção da elevada taxa de juros em 19% pelo Copom, vamos caminhar para um quadro recessivo e aí, será difícil reativar a economia”. Depois do “apoio” à solução do sequestro de Silvio Santos, Alckmin parece disposto a tudo pela eleição a governador de São Paulo.

Ligações antigas
Apenas para que não se perca nos escaninhos da memória nacional, esta coluna lembra que, independentemente de abalos conjunturais, são fortes os laços que unem Paulo Maluf e o BNDES. Na verdade, mais do que fortes, eternos, cimentados pelo revestimento do prédio do banco no Rio, uma obra da Eucatex, empresa de Maluf.

Artigo anteriorCompromisso
Próximo artigoEvaporou
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Preços se multiplicam com térmicas caras

Desempenho do mercado livre de energia elétrica frustra e leva a medidas não planejadas.

Entrega da Eletrobras representaria 0,05% da dívida

Saída do presidente da estatal deixou mercado financeiro certo de que privatização já era.

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Congresso encerra recesso e encara votação do orçamento

Eleições das mesas diretoras do Senado e da Câmara serão realizadas dia 1º.

SP e Recife são os destinos mais comprados para o primeiro semestre

Segundo levantamento, o Rio compõe o Top 3 das cidades mais procuradas para o período de janeiro a junho deste ano.

Ajustando o feriado

Ontem, pelo feriado em São Paulo, a Bovespa não funcionou, mas as ações brasileiras mostraram perdas.

Custo da construção sobe 0,93% em janeiro

Segundo a FGV, índice acumula inflação de 9,39% em 12 meses.

Bolsas operam mistas à espera de balanços de grandes empresas

Às 7h25, Bolsa de Paris se valorizava 0,94%.