Fora da ordem

O professor de Relações Internacionais da Uerj Willians Gonçalves critica as tentativas de desqualificação dos líderes das transformações por que passa a América Latina: “Essa coisa de neopopulismo é uma bobagem que não diz nada. Só revela a dificuldade de lidar com o novo”, salienta.

Ciência para Deus
Jovens da Legião da Boa Vontade e universitários de diversos pontos do Brasil fazem neste domingo, a partir das 9h, no Salão Nobre do Colégio Pedro II (Av. Mal. Floriano, 80 – Centro, RJ), mais uma sessão do Fórum Permanente Jesus: Sientia ad Deum (O Conhecimento, a Ciência para Deus), criado a partir do Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência, da LBV, idealizado pelo Presidente das Instituições da Boa Vontade, José de Paiva Netto. A sessão, que contará com a presença do astrônomo e cientista Ronaldo Mourão, abordará o tema “Jesus Muito Além das Religiões”. Informações pelo telefone (21) 2516-4484 Ramal 236.

Coadjuvantes
Detentora de lucro de mais de R$ 1,9 bilhão em 2005, a Globo Comunicação e Participações S/A (ex-Globopar), que desde agosto de 2005, após processo de incorporação societária, é a razão social da antiga TV Globo, destina apenas 5,88% da sua receita com pagamento de salários e encargos sociais. A informação consta do balanço publicado pela empresa no último dia 19 e serve de pauta para o Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro cobrar um reajuste salarial para a categoria que reponha pelo menos a inflação decorrida desde a data-base do ano passado.

Contratos&contratos
Não deixa de ser curioso que as mesmas vozes que se levantam para defender o cumprimento de contratos na Bolívia mantenham silêncio estrondoso quando operadoras de telefonia no Brasil se preparam para impor um ataque especulativo aos bolsos dos consumidores. Depois de anos tendo as tarifas corrigidas por um IGP-M que superava em muito a inflação oficial, com a queda do dólar em relação ao real, as empresas, com o beneplácito da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), se preparam para trocar o indexador que reajusta seus preços.

Contratos bombardeados
Aliás, depois da invasão do Iraque pelos Estados Unidos, os governos nomeados por Bush rasgaram, literalmente, todos contratos firmados pelo governo iraquiano e empresas francesas, alemães, russas etc. Não se sabe ainda se os tribunais internacionais de arbitragem não foram provocados a se pronunciar pelos prejudicados ou se sua jurisdição se restringe a causas redigidas em inglês.

Brinde lusitano
Líderes da produção e das vendas do setor vinícola em seu país, com pouco mais de 50% de ambos, as cooperativas de vinho português querem expandir os negócios para além da terrinha. Liderado pelas Federação de Cooperativas (Fenadegas), que reúne cem associados, o setor está de olho no mercado externo. Com financiamento da União Européia (UE), responsável por 75% do Projeto de Financiamento para Países Terceiros, os produtores independentes já realizaram, este ano, exposições em Brasil, Canadá, China e Estados Unidos. Para enfrentar a forte concorrência do setor do Mercosul, os portugueses apostam na diversidade da sua carta, que reúne cerca de 70 vinhos.

Na telinha
O Rio pensa o Brasil, programa da TV Record coordenado pelo colunista do MM José Carlos de Assis, chega a sua terceira edição neste sábado com debate sobre a política de juros, que reunirá o economista Fernando Cardim, da UFRJ, e o deputado Alexandre Cardoso (PSB-RJ). Por enquanto no ar somente no Estado do Rio, o programa aborda grandes temas nacionais, em especial os de economia política. Sábado passado, O Rio pensa… ficou em segundo lugar em audiência no horário (11h), com discussão sobre política fiscal com o professor Carlos Lesa.

Gastança
O professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Ricardo Bergamini estima em R$ 4,7 bilhões a despesa do gabinete da Presidência da República em três anos e três meses de mandato do presidente Lula. O valor é igual ao liberado para o Ministério das Relações Exteriores no mesmo período. “De janeiro de 2003 até março de 2006, o Ministério da Indústria e Comércio obteve R$ 3,7 bilhões, o de Comunicações R$ 3,4 bilhões e apenas R$ 3,2 bilhões foram destinados ao Meio Ambiente”, critica.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSeis e meia dúzia
Próximo artigoGordura

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Receita apreende mercadorias piratas avaliadas em R$ 1 milhão

Foram apreendidos na operação 170 volumes de mercadorias englobando videogames e acessórios, roteadores, entre outros.

Prorrogada a CPI dos royalties do Rio por 30 dias

Prorrogação do prazo se deve à complexidade da matéria e aos vários documentos requisitados que ainda estão sendo recebidos pela comissão.

Governo dos EUA se prepara para paralisação na semana que vem

Em outra frente de luta, líder democrata Nancy Pelosi anuncia acordo sobre pacote de Biden.

Alimentos são direito, não mercadoria, diz ONU

Três bilhões de pessoas não podem pagar uma dieta saudável.

PEC 32: Comissão da Câmara aprova texto-base da reforma administrativa

Proposta do relator tem terceirização e privatização do serviço público.