31.3 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, janeiro 20, 2021

Fora daqui, o FMI

O jornal do início da manhã da TV argentina apresenta o panorama do dia: às 10h, manifestação no Centro; 11h30, no Ministério do Interior; 16h, na Praça de Maio; finalmente, às 18h, ato dos professores em frente ao Ministério da Educação, com passeata até a Casa Rosada (este, constatou o colunista, muito cheio e animado).

A crise no país vizinho não é visível apenas na lenta deterioração da infraestrutura. No trajeto do aeroporto até o Centro, não é preciso estar muito atento para ler “Fora FMI” pintado nos muros. As manifestações são constantes e se avolumam à medida que os cortes exigidos pelo Fundo Monetário Internacional vão sendo implementados. A reunião do G20, na próxima semana, catalisará mais protestos.

A retirada dos subsídios do governo aos transportes, feita pelo governo de Mauricio Macri, foi água abaixo com a elevação da inflação, a bordo da disparada do dólar. Fala-se agora em pesados aumentos para diminuir a parcela do governo para menos de 30%. Só que, com uma alta de preços esperada para este ano de 45%, elevar as tarifas seria como jogar gasolina no fogo.

Ano que vem, os impostos sobre aposentados que ganham acima de 20 mil pesos por mês (algo como R$ 2,3 mil) vão aumentar. A conta da crise, como sempre, o FMI cobra dos trabalhadores. Só que, no final do ano que vem, haverá eleições presidenciais. Poucos apostam em Macri ou seu grupo. Fala-se na volta de Cristina Kirchner, mas tal qual com Lula no Brasil, a justiça tenta impedi-la de concorrer.

Este ano, a economia da Argentina deve encolher 2,5%; em 2019, 4,5%. Com o FMI como cabo eleitoral, só a divisão impedirá uma volta do peronismo.

 

Paro

Os funcionários da Aerolíneas Argentinas decidiram paralisar as atividades na próxima segunda-feira, em reação à punição imposta a 376 empregados que participaram de assembleia na sexta-feira passada. Na terça-feira (27) está prevista greve de 24 horas dos trabalhadores em transporte.

 

Parceria com a China

Representantes do Ministério da Educação, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e de oito universidades federais brasileiras se reuniram esta semana com autoridades chinesas para discutir projetos de pós-graduação e parcerias em difusão, ensino e pesquisa de língua portuguesa.

 

Mais quatro

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Inovação (Proppi) da UFF anunciou a abertura de mais quatro programas de doutorado: Sociologia, Mídia e Cotidiano, Filosofia e Ciências, Tecnologias e Inclusão. A Capes avaliou os respectivos programas de mestrado com nota 4, condição necessária para a solicitação de abertura para doutorado.

 

Unanimidade

Segundo pesquisa realizada pelo Ibope Conecta, nove em cada dez usuários de internet do Brasil afirmam já ter recebido notícias falsas. O décimo não deve ter percebido que estava sendo enganado.

 

Rápidas

O futuro ministro Sérgio Moro é esperado no Simpósio Nacional de Combate à Corrupção, que a FGV Energia realiza no Rio nesta sexta-feira. O juiz federal Marcelo Brêtas também participa, entre outros *** O ministro Luiz Fux, do STF, fará palestra sobre “Segurança Jurídica: Risco Brasil” em evento da Câmara Brasil-Israel de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, no JW Marriott de Copacabana, das 8h às 11h *** Com 55,22% dos votos válidos, Luciano Bandeira foi eleito nesta quarta-feira presidente da OAB/RJ. Ele é o atual tesoureiro da entidade e comandará a advocacia fluminense no triênio 2019/2021. A chapa Lava Jato ficou apenas no terceiro lugar *** Terceirização e cooperativismo é o tema do seminário que o Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) realizará nesta sexta-feira, das 9h às 12h. Detalhes em www.iabnacional.org.br/eventos *** A CCR ViaOeste faz exposição sobre os 50 anos da construção da Rodovia Castello Branco (SP 280), a partir desta sexta até 6 de dezembro, no Continental Shopping *** A Banda Pato Roco sobe ao palco do Caxias Shopping nesta sexta-feira para um tributo à Legião Urbana, a partir das 19h30 *** Com o objetivo de aproximar a cultura sueca dos universitários brasileiros, será realizada nesta sexta-feira, em São Paulo, a quinta edição da Feira de Carreiras Suécia-Brasil, elaborada pela Câmara de Comércio Sueco-brasileira (Swedcham), em parceria com a Embaixada da Suécia, Mais informações em http://inovacaosueciabrasil.com.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.

UE planeja iniciar gastos de grande fundo de recuperação em meses

Incerteza econômica na Alemanha continua em 2021; economista mantém previsão de crescimento do PIB do país em +3,5%.

Exterior abre positivo e Copom no radar interno

Na Ásia, Bolsas fecharam sem sinal único; Hong Kong registrou avanço de 1,08%.

Índice Ibovespa futuro opera entre perdas e ganhos

No momento, o futuro do índice Ibovespa está em alta de 0,03% e o futuro do dólar está em queda de -0,34%.

Comportamento indefinido

Ontem, logo cedo, Europa seguia a trilha de alta dos mercados da Ásia, o mesmo acontecendo com o mercado americano.