Fora daqui

Quem diria! Governador nomeado e ministro da ditadura, ACM apareceu domingo à noite no programa de Boris Casoy na Rede Record batendo nos tecnocratas que só fazem o que o FMI manda. ACM esteve à vontade no programa, contando com a respeitosa acolhida de Casoy.

Surpresa noturna
Desde a semana passada, moradores da Rua José Higino, na Tijuca, vêm convivendo com “apagões” durante a madrugada. Diante da persistência do problema e da incompetência da Light para solucioná-lo, um usuário reivindicou da empresa um despertador para voltar a acordar a tempo de atender seus compromissos.

Mobilização
Do deputado federal Márcio Fortes (PSDB-RJ) sobre a reunião de prefeitos, ontem na sede da Federação das Indústrias do Rio (Firjan). “O fato importante do encontro foi a presença de 17 deputados federais. Isso nunca aconteceu antes”, espantou-se diante da mobilização dos prefeitos contra as perdas dos municípios embutida no projeto de reforma tributária que tramita no Congresso.

Omissão
Alô Procon! Proprietários do Gol Special 99, da Volkswagen, estão sujeitos a estarem circulando em carros com defeito no sincronizador da primeira marcha. Apesar de saber da existência do problema, a Volks não tomou nenhuma providência para alertar os proprietários. Segundo um funcionário da assistência técnica da empresa, a omissão sobre o aviso do problema – que também pode estar afetando outras marcas, como a Paraty – se deveu ao suposto reduzido número de veículos que deixou a fábrica com o defeito.

Caminho das Pedras
A Câmara de Comércio Árabe Brasileira (CCAB) realiza, no próximo dia 26, no Minas Trade Center, em Belo Horizonte, o seminário “Como negociar com os Países Árabes”. O objetivo do evento, segundo a CCAB, é ampliar as relações comerciais entre o Brasil e os países árabes e será dividido em duas partes. Na primeira, será apresentado um raio X dos países da região e as melhores oportunidades de negócios para produtos brasileiros. Na segunda parte, serão debatidas as feiras internacionais no mundo árabe. A região foi uma das poucas áreas do planeta a garantir superávit comercial para as exportações brasileiras ano passado.

Ladeira abaixo
Os serviços nos postos do Detran, que já mereceram elogios da população, inclusive desta coluna, estão se deteriorando rapidamente. Ontem, um usuário que foi ao posto da Rua Torres Homem, em Vila Isabel, esperou de 14h30m às 17h20m para ter seu carro vistoriado. Com o número reduzido de atendentes, além de mais demorada, a vistoria ficou mais precária. Muitos motoristas foram embora sem terem o extintor checado e sem que fosse feito o exame sobre a regulagem do veículo.

Prêmio
Os 6.200 franqueados de loterias da Caixa Econômica Federal classificaram de equivocadas as propostas que reduzem os prêmios das loterias federais e avaliam que isso pode provocar uma debandada dos apostadores. A posição foi tomada pelos representantes da Federação Nacional dos Agentes Lotéricos (Fenal), que se reuniram sexta-feira em Brasília com o presidente da Caixa Econômica Federal, Emílio Carazzai. No Congresso Nacional tramitam projetos que reduzem a parcela da loteria destinada aos ganhadores dos sorteios, distribuindo  mais recursos para setores sociais. Atualmente, 32% do dinheiro arrecadado é destinado a prêmios. “Se tirarmos ainda mais um pedaço da premiação, o apostador vai fugir e todos perdem”, alerta Nilton Pinto de Castro, presidente da Fenal.

Olho vivo
Ao divulgar ontem o resultado do Unipar no primeiro semestre, o presidente do grupo, Roberto Dias Garcia,  declarou que “o Rio de Janeiro é o caminho natural para a duplicação do núcleo petroquímico de São Paulo”. Resta saber se o governador fluminense Anthony Garotinho vai “bater de frente” com o seu colega de São Paulo – como têm feito os de outros estados – contra as manobras fisco-legais destinadas a anular os possíveis benefícios tributários e de arrecadação que venham a surgir, caso o raciocínio de Dias Garcia se concretize.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDonos da bola
Próximo artigoEspertalhões

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.