34.6 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Fora do ar

Mais frágil que os dogmas neoliberais, só mesmo a segurança na Internet. O sítio do Fórum Econômico Mundial (FEM) na rede ficou inacessível sexta-feira em decorrência de um excesso de tráfico, causado, segundo o sítio Multimedia, por um ataque de hackers.  Porém, os organizadores do fórum – que reúne os grandes banqueiros e especuladores internacinais – não precisaram a origem da falha.  Segundo a Multimedia, a paralisação é conseqüência da ação de cibermanifestantes que afirmam expressar sua “desobediência civil eletrônica”. Estes manifestantes da Internet criaram uma série de páginas web destinadas a sobrecarregar de pedidos o servidor, explica a Multimedia.  “Não temos condições de saber se é apenas um tráfico muito intenso ou se são hackers”, declarou Charles McLean, diretor de comunicação do FEM.

Circo
A arrecadação das loterias da Caixa Econômica Federal (CEF) em janeiro teve aumento de 25% em relação ao mesmo mês do ano passado. O ano de 2001 bateu o recorde histórico de arrecadação das loterias com R$ 2,8 bilhões, contra os R$ 2,4 bilhões do ano anterior. As loterias da Caixa destinaram R$ 1,3 bilhão em 2001 para a área social. A Mega-Sena continua a ser a loteria que mais arrecada.

A meia bomba
Com a concordata da Enron nos Estados Unidos, o Programa Especial de Termelétricas sofre uma baixa de 50% no Rio. Proprietária de uma das duas termelétricas instaladas no estado, a Eletrobolt, em Seropédica, a Enron investiu US$ 300 milhões na usina e se comprometera a produzir 450 MW. Com a quebra da empresa norte-americana, o programa, que já estava paralisado devido à falta de compradores, deve ficar restrito à usina Macaé Merchant, da El Paso, um  investimento de cerca de US$ 500 milhões e capacidade de geração de aproximadamente 870 MW. A quebra da Enron reforça a necessidade de cautela na transferência do setor para empresas estrangeiras, sobre cujas trajetórias o país não tem controle.

Saúde da banca
Só a título de comparação, o crescimento de R$ 97 bilhões na dívida pública registrado ano passado corresponde a mais de três vezes aos R$ 31 bilhões destinados à Saúde este ano. Acrescente-se ainda que este valor é o previsto, mas não obrigatoriamente executado.

Boca de urna
Nada mais emblemático para sintetizar a gestão de José Serra à frente do Ministério da Saúde do que o lançamento de sua candidatura a presidente da República pelo PSDB coincidir com a mais uma explosão de epidemia de dengue. Pela escalada do mosquito, não há marketing e boa vontade dos “jornalões” que resista.

Contra a violência
Formas de combate à violência contra o cidadão serão discutidas pelos procuradores-gerais de Justiça de todos os estados brasileiros na próxima terça-feira, às 14h, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça de Minas Gerais (Av. Álvares Cabral, 1690, Bairro Santo Agostinho – BH). A reunião foi convocada pelo presidente do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça (CNPGJ), procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Sul, Cláudio Barros Silva.

Periga
Motivos familiares e religiosos são alguns dos entraves à candidatura da primeira-dama do Estado do Rio, Rosinha Matheus, à sucessão de seu marido, Garotinho, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Rosinha teme a distância caso Garotinho seja eleito presidente da República e ela fique no Rio, no governo estadual. A pressão de grupos religiosos crentes também é forte, também por causa da separação – geográfica – do casal. O assunto foi tratado em recente jantar do casal.
Para completar o quadro, existe o problema legal. Juristas se dividem: alguns acham que a primeira-dama é inelegível, outros argumentam o contrário.

Artigo anteriorQueda de energia
Próximo artigoApagão com bigode
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.