33.2 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

Francamente

A tentativa de homenagem a Leonel Brizola recebeu um não rotundo da direção do PDT do Rio de Janeiro, que não cedeu o auditório da sede do partido fundado pelo líder trabalhista. No final da tarde de segunda-feira, o ex-deputado federal Vivaldo Barbosa comandou o ato, em lembrança aos cinco anos de falecimento do ex-governador, no último dia 21 de junho, na calçada em frente à sede do PDT.

Expansão
A carioca Loja de Inverno, da empresária Alzira Magalhães, planeja expandir sua rede, que já tem lojas no Centro, Ipanema, Barra e na vizinha Niterói. A empresa encomendou pesquisa ao Site Consultoria em Turismo, do professor Bayard Boiteux, para conhecer melhor os hábitos de consumo turístico do morador da Zona Norte do Rio. Foram ouvidos 500 habitantes da região; 75% têm o hábito de viajar; destes, 30% compram roupas especificamente para viagem, especialmente trajes de frio.

Dez trajetórias
Dez países serão analisados por diferentes especialistas nestas quarta e quinta-feira, no 8º Seminário Trajetórias de Desenvolvimento: África do Sul, Alemanha, Argentina, China, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, Índia, México e Rússia. O evento, realizado pelo Ipea, reúne especialistas de diversas universidades e instituições do país e debatedores do exterior, como Renato Baumann e Carlos Mussi, ambos da Cepal. O seminário acontece das 9h às 18h, no auditório do Ipea, Edifício BNDES, em Brasília.

Rio em chamas
Vizinhos do Palácio Guanabara que tiveram seu sono invadido desde as três horas da madrugada de terça-feira, quando começou a concentração de funcionários de transporte alternativo excluídos da licitação aberta pelo governo estadual, sugerem que os próximos protestos ocorram nas vizinhanças da residência do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), no Leblon. Ainda contabilizando os efeitos no interior dos edifícios das bombas de gás lançadas pela PM e os prejuízos com carros destruídos, e diante do pouco tempo que Cabral passa no Palácio, os moradores apontam outra alternativa para os manifestantes: passeatas em Paris, Londres, Beijing etc., lugares em que terão mais chance de encontrar o governador. Para custear as despesas, poderão requisitar Bolsas Protesto ou Bolsas Turismo.

Questão de segurança
A reinauguração de um posto da rede BR na Avenida Rui Barbosa, no bairro carioca do Flamengo, é motivo de comemoração da associação dos condomínios do local. Não que os 25 mil moradores da avenida e do entorno do Morro da Viúva não tenham opções de abastecerem seus carros nas proximidades; mas após o fechamento do antigo posto, há um ano, “começou uma série de assaltos a carros e pedestres”, afirma a presidente da associação, Maria Thereza Sombra. O novo estabelecimento terá funcionamento 24 horas e 16 câmeras de vigilância.

E moradia
Comércio e moradia andam juntos na hora de aumentar pelo menos a sensação de segurança. E a fim de restaurar economicamente uma região da Cidade do Rio de Janeiro e devolver a ela um caráter residencial, perdido ao longo dos anos, o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-Rio), em parceria com a Secretaria Municipal de Habitação, prepara um levantamento de todos os imóveis do Centro da cidade. Cerca de 90% dos domicílios do Centro dispõem de serviços públicos de coleta de lixo, rede de esgoto e água encanada, ao contrário de outras regiões. Em 1970, a população residente do Centro da cidade era superior a 60 mil pessoas, mas caiu a uma taxa superior a 1% ao ano.

Impagável
O Sinduscon-Rio defende a utilização de medidas administrativas, como remissão de IPTU atrasado, para viabilizar comercialmente a revitalização de imóveis. “Algo tem de ser feito, pois os prédios estão se deteriorando”, lamenta Jackson Pereira, da comissão do sindicato que se dedica ao tema. “Há casos em que a dívida é superior ao preço do imóvel e isso faz com que ele não seja negociado. O dono fica esperando o prédio cair ou pegar fogo, porque, por se tratar de área preservada, é mais vantajoso que restaurar”, completa o engenheiro.

Artigo anteriorControle
Próximo artigoVão se lixar II?
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.