Frete e vantagem fiscal fazem Paraguai ganhar da China

Custo da importação de um contêiner na rota China-Brasil saltou de US$ 2 mil para US$ 10 mil entre 2019 e 2020.

Importar produtos manufaturados oriundos do Paraguai tem se tornado mais atrativo do que importar produtos da China. Além das vantagens fiscais garantidas por acordos do Mercosul, o país vizinho oferece custo baixo de produção e frete com valor mais atrativo que em países asiáticos.

“Hoje, a melhor operação é com o Mercosul. Além de um custo final mais baixo, o tempo de entrega do Paraguai para o Brasil é bem menor, o que facilita na hora de suprirmos uma demanda, que se manteve aquecida”, explica Leandro Martins de Almeida, CEO e diretor de Operações da Matrix Importações.

As barreiras sanitárias e as restrições no transporte aéreo e marítimo por conta da crise do coronavírus fizeram com que os custos de frete da China para o Brasil disparassem em 2020, elevando também os preços dos produtos. De acordo com importadores e empresas de navegação, o custo da importação de um contêiner na rota China-Brasil saltou de US$ 2 mil para US$ 10 mil entre 2019 e 2020.

Além do baixo custo de frete e a isenção de quase 100% dos tributos, o baixo custo com mão de obra, energia elétrica e agilidade na entrega são fatores citados por importadores para dar preferência aos produtos manufaturados no Paraguai.

A Matrix concentrava 60% de seus pedidos em fornecedores da China e, com a pandemia, migrou as importações para o Paraguai, que hoje representa 80% dos pedidos. “Trazemos 20 mil carretas por mês, com um total de 140 mil tapetes, 400 mil cobertas e 200 mil jogos de lençóis, que são finalizados no Paraguai, beneficiados pela Lei Maquila”, explica Leonardo Martins de Almeida, diretor Financeiro, referindo-se à lei que dá isenção total de impostos paraguaios para produtos que tenham ao menos 40% de valor agregado no país, mesmo que partes dele venha de outros lugares.

Leia mais:

Qual o impacto do fechamento das fábricas da Ford

Canadenses desistem do Carrefour

 

Artigos Relacionados

Mercado de TI é alavancado pela pandemia

Tetris IT, empresa que desenvolve projetos de inovação digital, cresceu 300% em 2020.

Bacia de Campos recua com redução drástica de investimentos

A Bacia de Campos, atualmente a segunda maior região produtora de petróleo do Brasil, registrou em junho a sua menor produção média dos últimos...

Anbima sugere maior flexibilização nas emissões de BDRs

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), enviou nesta sexta-feira, ofício em resposta à Comissão de Valores Mobiliários (CVM)...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Mercado de TI é alavancado pela pandemia

Tetris IT, empresa que desenvolve projetos de inovação digital, cresceu 300% em 2020.

Ações da ClearSale valorizam mais de 20% na estreia na B3

A ClearSale (ticker CLSA3) concluiu nesta sexta-feira a sua oferta pública inicial (IPO) na B3. A oferta movimentou R$ 1,3 bilhão sendo que, apenas...

Edital da Oferta Permanente inclui 377 blocos

A Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural (ANP) publicou nesta sexta-feira nova versão do edital da Oferta Permanente, com a inclusão de 377...

Multa de R$ 500 mil para ‘fake’ sobre eleição

Uma multa de R$ 500 mil, caso repita as manifestações que questionem os últimos pleitos presidenciais realizados no país, faz parte uma ação que...

Bacia de Campos recua com redução drástica de investimentos

A Bacia de Campos, atualmente a segunda maior região produtora de petróleo do Brasil, registrou em junho a sua menor produção média dos últimos...