Fã do Lula

O prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (PFL), aproveitou a escolha do Rio como representante do país para sediar a Olimpíada de 2012 para ironizar a política econômica petista. Segundo ele, a Prefeitura terá dinheiro para construir mais linhas de metrô graças ao lucro obtido com aplicações em títulos da União, remunerados pelos “juros altos do governo Lula”: “Enquanto esses juros estiverem tão altos, mais dinheiro a Prefeitura ganha. Eu sou um fã do governo Lula, que coloca os juros lá em cima e a prefeitura ganha muito dinheiro”, afirmou. Grande parte das aplicações da administração municipal está concentrada em títulos da dívida pública, atrelados à taxa básica de juros (Selic), em lunáticos 26% ao ano.

Beleza carioca
Aliás, político conhecido pela cintura dura e pela escassez de sorrisos, César Maia aproveitou a vitória imposta a São Paulo para destilar raro momento de humor em sua carreira: “As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental”, recitou, relembrando Vinícius de Moraes.

Saúde parada
Deixarão de ser produzidas mais de 1 milhão de unidades de medicamentos, cerca de 490 mil doses de vacinas, 7 mil kits para diagnóstico de doenças, 200 exames especializados de análise clínica, 5 mil análises de qualidade de produtos, entre outros serviços prestados à sociedade com a adesão dos funcionários da Fiocruz à greve dos servidores públicos federais, hoje. Os funcionários da fundação podem parar novamente nos dias 15, 23 e 30 deste mês.

Emprego falso
Muitas pessoas acreditam na Internet como um ente acima do bem ou do mal. Mas muita informação que circula na rede é falsa ou contém meias-verdades. O Grupo Santander Banespa alerta que uma mensagem sobre vagas para deficientes na área administrativa do banco não é verdadeira. “Informamos que a estratégia de comunicação da corporação não prevê a divulgação de ações institucionais e de recursos humanos por meio de e-mails”, informa a Superintendência de Relações com a Imprensa do banco. Os interessados em enviar currículos devem acessar www.banespa.com.br ou www.santander.com.br, buscar a  seção Institucional e Recursos Humanos.

Lista negra
Por falar na rede mundial, o lado democrático merece elogios. Já circulam mensagens na Internet com os nomes dos deputados que votaram a favor da admissibilidade da reforma da Previdência.

Panorama ruim
O sub-secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, Marcelo Itagiba, dá hoje um panorama da segurança no estado aos industriais. Ele participa da Reunião do Fórum Empresarial de Turismo do Sistema Firjan (Av. Graça Aranha 1 – 12° andar – Centro).

Crédito
A criação de cooperativas de crédito, incentivadas pelo governo Lula, é tema de seminário hoje na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ). Promovido em conjunto com a Organização das Cooperativas do Rio de Janeiro (Ocerj), o evento começa às 9h e vai até 18h. Quem quiser participar deve doar alimentos não perecíveis, no local.

Pirão baiano
Eleito pela Bahia em votação até hoje polêmica, o pefelista Waldeck Ornelas vai embolsar a partir deste ano R$ 4.960,80 a título de aposentadoria especial como ex-senador. À época em que dava expediente no Ministério da Previdência no governo FH, Ornelas costumava classificar, com veemência, tais benefícios como “privilégios” e “abusos adquiridos”. Agora, do outro lado do balcão, o pefelista, ligado ao senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), sequer cogitar renunciar a tal mimo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPressão
Próximo artigoTerceiro mandato

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Setor de energia é um dos alvos preferidos de hackers

Mais de 60% de todos os ataques foram de phishing; organizações criminosas de hackers são ameaça às infraestruturas críticas do Brasil.

Países árabes planejam expansão de energia limpa

Omã, Marrocos, Argélia e Kuwait estão entre os que têm planos mais ambiciosos.

‘Governo não apenas poderia, como deveria intervir na Petrobras’

Para especialista, Governo Federal deveria estar mais atuante para combater os preços abusivos dos combustíveis em toda a cadeia.

Exterior cauteloso pode prejudicar negócios locais

Índices futuros acionários em Nova Iorque operam em queda significante: temores relacionados a uma possível recessão nos EUA.

Marrocos quer se desenvolver como polo de tecnologia

Setor digital emprega 120 mil pessoas no país; país tem investido em acordos e memorandos para aumentar investimento na área.