Fuga de capitais é duas vezes maior que em 2008

ONU defende pacote de US$ 2,5 trilhões para ajudar países em desenvolvimento.

Internacional / 22:19 - 30 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As consequências da pandemia de saúde combinada com uma recessão global serão catastróficas para muitos países em desenvolvimento e impedirão o progresso rumo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), destaca relatório da Unctad, agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para o comércio e desenvolvimento.

Com dois terços da população global morando em países em desenvolvimento – excluindo a China – e enfrentando danos econômicos sem precedentes por conta da crise da COVID-19, as Nações Unidas estão pedindo um pacote de US$ 2,5 trilhões para estas nações.

O relatório mostra que, nos dois meses desde que o vírus começou a se espalhar para além da China, países em desenvolvimento foram enormemente afetados em termos de fuga de capitais, aumento de juros dos títulos públicos, depreciação de moeda e perdas nos ganhos com exportações, incluindo queda dos preços de commodities e declínio com receitas do turismo.

Cálculos apontam que a fuga de capital das principais economias emergentes alcançou US$ 59 bilhões em 30 dias, entre fevereiro e março. Isto é mais do que o dobro experimentado pelos mesmos países logo depois da crise financeira global de 2008 (US$ 26,7 bilhões).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor