Fumaça baiana

Os charutos se tornaram o segundo produto da pauta de exportações da Bahia, atrás apenas do turismo. Embora ainda sem fazer sombra aos puros cubanos, os charutos baianos, que incluem três tipos – Churchill (mais longo), Corona (médio) e Robusto (pequeno) – já ocupam importante posição no segundo pelotão, ao lado de produtos dominicanos, nicaragüenses e hondurenhos. No Rio, a charutaria Giraldia, no Jardim Botânico, completa amanhã dois anos de venda de charutos baianos que levam seu nome, combinando a degustação dos puros com show de salsa.

Jejum
A recusa do Rei (deposto) das Quentinhas, Jair Coelho, a consumir sua própria comida frustrou todos os interessados em decifrar antigo silogismo: as prisões são os que são por que os ricos não são presos ou os ricos não são presos por que as prisões são o que são?

Relatório na berlinda
A Comissão de Economia, Indústria e Comércio da Câmara dos Deputados realiza hoje e amanhã, em Brasília, seminário sobre o relatório da Booz Alen Hamilton, empresa contratada pelo governo federal para analisar a situação dos bancos públicos (BB, CEF, Basa e BNB) e propor sua reestruturação.
Alguns pesos pesados farão parte do evento: Gustavo Adolfo, presidente do Conselho Federal da Economia; Mário Bernardini, diretor da Fiesp; Décio Garcia Munhoz, da UnB; Antônio Barros de Castro e Maria da Conceição Tavares, da UFRJ; Biron Costa Queiros, presidente do BNB, e Valdir Albuquerque, diretor da Caixa.

Derrapagem
O senador Geraldo Cândido (PT-RJ) encaminhou à Subprocuradoria Geral de Justiça do Rio de Janeiro denúncias contra o prefeito Luiz Paulo Conde por irregularidades que teriam sido cometidas em contratos para a realização dos grandes prêmios de Fórmula Indy, Rio 400, Motociclismo e GP Rio. De acordo com a documentação apresentada pelo senador, os contratos contêm cláusulas exorbitantes, como a isenção dos contratados de qualquer responsabilidade. Os contratos atingem a cifra de US$ 23,25 milhões. Em um dos casos, o contrato foi repassado sem licitação para uma das empresas de Emerson Fittipaldi.

Ouro puro
A informação de que os bancos abocanharam R$ 4 bilhões, no primeiro trimestre do ano, apenas com a cobrança de tarifas parece que provocou reações tímidas. Não deveria. Para se ter a verdadeira dimensão do que isso representa, basta lembrar que a Vale do Rio Doce foi vendida pela bagatela de R$ 3,2 bilhões.

Transparência
O governo tem oportunidade ímpar para demonstrar a extensão da sua indignação com as falcatruas no Orçamento. Nesta quinta, o Senado vota, em primeiro turno, emenda constitucional que torna a obrigatória, por parte do Executivo, a execução das emendas individuais ao Orçamento. O relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Pedro Simon (PMDB-RS), defende a aprovação da proposta. Para Simon, é “ridículo” que nem o Parlamento, nem o Executivo, nem a sociedade saibam efetivamente como deve ser a execução orçamentária.  O senador lembrou ainda que, embora ocupem a maior parte da atenção do Congresso, as emendas parlamentares não excedem a 1% do total do Orçamento.

Investida
Após adquirir 30% do Globo.com, a Telecom Italia poderá fazer uma investida no site do Grupo Clarín, na Argentina. Quem informa é a revista Ponto-com, que estreou em agosto com noticiário sobre Internet focado na América Latina. A reportagem de capa da publicação esbarrou na realidade: ao falar das sete vidas de Juan Villalonga à frente da Telefónica S/A, a revista não contava que o “equilibrista”, como qualifica o executivo, iria cair do posto em seguida.

Estilo
Após recente reunião com representantes da indústria têxtil em que foi apresentado um plano para recuperação do setor no estado, o governador Anthony Garotinho, do Rio de Janeiro, garantiu que o projeto iria para frente. Perguntado sobre quem, no governo, a indústria deveria contatar, Garotinho disse que ele mesmo trataria do caso. Comentário de um industrial com um eufórico (e ingênuo) colega, ao saírem do Palácio Guanabara: “Pode esquecer o projeto; nunca mais vamos conseguir falar com o governador.”

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlergia
Próximo artigoTunga

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Exterior cauteloso pode prejudicar negócios locais

Índices futuros acionários em Nova Iorque operam em queda significante: temores relacionados a uma possível recessão nos EUA.

Marrocos quer se desenvolver como polo de tecnologia

Setor digital emprega 120 mil pessoas no país; país tem investido em acordos e memorandos para aumentar investimento na área.

Ipea prevê crescimento de 1,8% para o PIB em 2022

Setores de agropecuária e industrial devem mostrar relativa estabilidade; ´para 2023, a estimativa é de variação positiva de 1,3%.

Receita paga hoje restituições do segundo lote do IR

Estão sendo depositados R$ 6,3 bi a 4,25 milhões de contribuintes; já o prazo de entrega da declaração anual do MEI termina nesta quinta.

Crise leva 65% dos brasileiros a comprarem marcas mais baratas

Inflação derruba poder de compra, mas é favorável a investimento; para Proteste, dificuldade em pagar contas também é consequência da crise.