Fusões e aquisições no Rio cresceram mais de 35% em 2019

Dados são de pesquisa da KPMG realizada com 43 setores da economia brasileira.

Rio de Janeiro / 10:50 - 18 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O número de fusões e aquisições realizadas por empresas do Rio de Janeiro aumentou mais de 35% em 2019 se comparado ao ano anterior. Com um acréscimo de 45 operações em relação ao volume registrado em 2018 (126), o estado concretizou 171 transações no último ano. Os dados são de pesquisa da KPMG realizada com 43 setores da economia brasileira.

Em 2019, os 10 setores que mais realizaram fusões e aquisições no Rio de Janeiro foram os seguintes: empresas de internet (41); óleo e gás (22); tecnologia da informação (19); hospitais e laboratórios de análises clínicas (16); companhias de energia (13); setor imobiliário (7); outros setores (7); educação (6); shopping centers (6) e instituições financeiras (5).

"Os números de fusões e aquisições ratificam os setores mais desenvolvidos da economia do Rio de Janeiro, em que óleo e gás, energia, tecnologia da informação e internet tiveram destaque na pesquisa", analisa o sócio da KPMG no Brasil, Paulo Guilherme Coimbra.

No início deste mês, outro estudo da KPMG, também com 43 setores da economia, havia apontado que o número de fusões e aquisições de empresas de tecnologia da informação aumentou 35% em 2019, se comparado ao ano anterior. Com um acréscimo de 41 operações em relação ao número apresentado em 2018 (117), o segmento concretizou 158 transações no último ano.

Dentre as transações realizadas por empresas de TI em 2019, 111 foram domésticas e 40, do tipo CB1, ou seja, realizadas por empresas estrangeiras que adquiriram empreendimentos de brasileiros estabelecidos no Brasil. Também se concretizaram cinco operações de categoria CB2, isto é, empresas brasileiras adquirindo empreendimentos de estrangeiros estabelecidos no exterior, e duas do tipo CB3, em que empresas brasileiras adquirem empreendimentos de estrangeiros estabelecidos no Brasil.

Segundo o levantamento realizado em 2019, o setor de empresas de internet manteve a liderança, saltando de 169 operações em 2018 para 293 em 2019, uma alta de 73%, seguida pelas áreas de tecnologia da informação (158), hospitais e laboratórios de análises clínicas (87), imobiliária (77), outros setores (72), alimentos, bebidas e fumo (52) e companhias de energia (51).

Com relação à questão geográfica, a pesquisa apontou que as regiões Sudeste e Sul do Brasil foram as que mais se destacaram, com as respectivas operações de fusões e aquisições em cada Estado destacadas a seguir: São Paulo, 750; Rio de Janeiro, 119; Paraná, 73; Minas Gerais, 60; Rio Grande do Sul, 53; e Santa Catarina, 44.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor