31.6 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 23, 2021

Gasolina tem aumento de 1,5% no Sudeste

De acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), a gasolina registrou um aumento de 1,5% na Região Sudeste e está encerrando 2020 com valores similares ao período pré-pandemia. O combustível fechou dezembro com a média de R$ 4,713 para o litro e já está mais cara do que a comercializada no mês de março, quando figurou com o valor de R$ 4,702.

O etanol apresentou valor ainda maior no período e está quase 2% mais caro no fechamento de dezembro, com o litro sendo comercializado na média de R$ 3,600. Embora tenha apresentado maior aumento, a região segue dividindo os estados na relação 70/30, que compara o combustível mais vantajoso.

“No Espírito Santo e no Rio de Janeiro, a gasolina compensou mais no bolso do consumidor. Em São Paulo e Minas Gerais, o etanol levou vantagem no abastecimento”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Ainda no detalhe dos estados, Minas Gerais segue liderando com os valores mais altos para o diesel comum (R$ 3,793), o diesel S-10 (R$ 3,871) e o Gás Natural Veicular (GNV), comercializado a R$ 3,423. O Rio de Janeiro leva os preços mais altos para o etanol (R$ 4,155) e a gasolina (R$ 5,027). Já São Paulo figura como o estado mais barato para abastecer com todos os combustíveis. O diesel comum foi encontrado na média de R$ 3,594, o diesel S-10 a R$ 3,676, o etanol a R$ 3,073, a gasolina a R$ 4,349 e o GNV a R$ 2,968.

Leia mais:

Passagem aérea, gasolina e alimentação em casa pressionam IPCA

Rio teve em novembro etanol e gasolina mais caros do Sudeste

Artigos Relacionados

Indústria rejeita retrocesso à jurássica lógica colonialista

Entidades criticam 'visão rasa' de que Brasil deveria se concentrar na agroindústria.

Reajuste salarial no Brasil ficou abaixo da inflação

Em dezembro, o reajuste salarial no Brasil ficou abaixo da inflação (-0,9%). É o que revela o boletim Salariômetro, divulgado nesta sexta-feira pela Fundação...

Proposta do governo é armadilha para caminhoneiros

Categoria ameaça parar dia 1º, o que poderia afetar distribuição de vacinas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.