Gasto extra

A paralisação dos funcionários do Banco Central – em greve ontem e hoje – está provocando gastos extras nos bancos comerciais, afirma o sindicato da categoria. Como a paralisação atinge especialmente o Departamento de Meio Circulante (Mercir, no jargão dos servidores do BC), responsável pela distribuição de dinheiro aos bancos nas principais cidades, o serviço está sendo feito pelo Banco do Brasil, que – ao contrário do generoso BC – cobra uma taxa, dependendo da remessa de dinheiro, entre R$ 50 mil e 100 mil. Além do protesto contra a reforma da Previdência, os servidores reivindicam a aprovação imediata do Plano de Cargos e Salários.

Justiça parada
Os servidores da Justiça federal do Rio de Janeiro e de Niterói param hoje, em protesto contra a reforma da Previdência. A decisão acompanha a dos trabalhadores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que desde a semana passada já haviam decidido pela greve de 24 horas. Os funcionários da Fiocruz também param hoje.

Devolução
Falta de colaboração entre varejo e indústria provoca perdas de US$ 250 milhões anualmente na gigante Procter & Gamble. A estimativa é de Jim Flannery, diretor da empresa, baseado nos prejuízos com devoluções e trocas de mercadorias. Flannery falou, na abertura do 3º Congresso ECR Brasil, que o volume elevado de trocas significa que o produto certo não está chegando na loja certa, muito menos nas mãos do consumidor certo. Para reverter esse cenário, a empresa desenvolve vários projetos colaborativos com os varejistas. Um exemplo é o do catálogo eletrônico de produtos, que já reduziu em US$ 10 milhões os prejuízos com devoluções.

Atendimento
Médios e pequenos varejistas podem sobreviver – e até conquistar espaço – apostando numa estratégia diferenciada de atendimento. A rede espanhola Plusfresc, ameaçada por grandes redes internacionais que chegaram a sua cidade, Lleida, mudou totalmente o seu foco de atendimento. De preço baixo, passou a investir em atendimento diferenciado e em tecnologia de informação, para conhecer melhor o perfil dos consumidores. Como resultado, em pouco mais de dez anos a Pluscfresc conta com 60 lojas e faturamento anual de 73 milhões de euros (cerca de R$ 220 milhões). O exemplo também foi apresentado no 3º Congresso ECR Brasil, que termina hoje, em São Paulo.

Cesta mínima
A queda do poder aquisitivo fez o brasileiro cortar o consumo de alimentos, itens de limpeza e higiene entre janeiro e maio deste ano, na comparação com igual período do ano passado. Isso aparece em pesquisa do LatinPanel, empresas dos grupos Ibope, Taylon Nelson Sores e NDP. Entre os produtos que tiveram as maiores quedas do volume médio comprado destacam-se sopas (-21%), suco pronto para beber (-17%), temperos (-15%), sorvetes (-12%) e leite condensado (-11%). Por grupos, a cesta de alimentos caiu 5%, seguida pelos grupos de limpeza (-2%) e higiene pessoal (-1%).

Exemplo indiano
A capacidade de produção de software no Brasil, Índia e China são do mesmo nível. Por que, então, a Índia consegue enorme sucesso no mercado externo enquanto o Brasil está voltado para o público interno? Essa é uma das questões a serem abordadas no seminário A Indústria de Software no Brasil – Perspectivas e Competitividade, hoje, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (Rua da Candelária, 9 subsolo/Centro) das 9h às 12h30. O seminário se baseia em estudo desenvolvido pelo Massachussets Institute of Tecnology (MIT).

Palestra
O ministro Roberto Amaral faz palestra sobre “Ciencia e Tecnologia no Meio Militar”, hoje, às 15h, no auditório do Instituto Militar de Engenharia (IME), no Rio. Isso se não desmarcar em cima da hora, como ocorreu semana passada, quando o ministro era esperado na Amcham-RJ.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinoritários no vôo
Próximo artigoMergulhadores

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...