Genética digital

Depois de trilhar os passos do pai na política, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), segue Cesar Maia também no mundo virtual. O líder do ex-PFL na Câmara dos Deputados está lançando o blog http://www.blogdemocrata.com.br, para “ampliar a influência do partido na sociedade”. A primeira postagem, poderia ser dirigida a Cesar, para reassuma a gestão da Prefeitura do Rio. Os abandonados cariocas mandariam emotions agradecido a blog do DEM.

Nada que desabone
Rodrigo Maia deve adotar estilo mais leve que o prefeito. Nesta quinta, o Ex-blog de Cesar Maia teve de publicar, em edição extraordinária, esclarecimento sobre nota em que fazia referências ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O parlamentar, do grupo Garotinho, não gostou da citação e entrou com ação penal privada contra o blog do prefeito.

Liderança emergente
Três dos Brics assumiram seus papéis de potências emergentes ao colocar o dedo na ferida na questão do aquecimento global. Brasil e Índia apoiaram a proposição da China que responsabilizou os países desenvolvidos pela maior parcela na emissão de CO2 (ainda que a relação entre aumento da concentração de dióxido de carbono e mudança climática não tenha sido comprovada). Após anos de poluição sem controle, os países desenvolvidos querem usufruir das conquistas da industrialização e deixar para as nações em desenvolvimento a tarefa de limpar a sujeira. Em última análise, restringir o acesso das populações mais pobres aos benefícios do desenvolvimento que – numa visão menos distorcida do que é ecologia – possibilita uma vida mais saudável e com menor interferência sobre o meio ambiente.
Ao colocar o pau na mesa, Brasil, Índia e China ocupam um espaço político, numa ação possível pelo sucesso econômico (dos dois últimos, especialmente) que os movimentos em nome do “aquecimento global” tentam obstruir.

Invasão
É compreensível, embora não justificável, que a grande imprensa internacional tente classificar a atuação da China como um ataque ao meio ambiente e ao futuro do planeta. Apesar de fugir à verdade e não combinar com a imagem de imprensa democrática que procura forjar, trata-se de defesa dos interesses das grandes corporações que sustentam os grandes grupos de comunicação.
Um pouco mais complexo é entender o tortuoso caminho que faz os “jornalões” brasileiros macaquearem as matérias que vêm de fora.

Déficit sobe
Nada menos que 33,7% dos municípios fluminenses apresentaram déficit no balanço entre as deduções e os créditos com o Fundef em 2005, número que, certamente, se elevará com o Fundeb, que sucedeu ao fundo para educação básica, para perto de 40%. A estimativa é de François E. J. de Bremaeker, coordenador do Banco de Dados Municipais do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam): “Quanto ao valor do aluno/ano, este era de R$ 1.479,70 em 2006, com o Fundef, e cairá para R$ 1.246,69, com o Fundeb, uma vez que o número de alunos cresce 67,5% e o montante de recursos, apenas 41,2%. Isso representa dizer que o déficit a ser coberto pelos municípios e pelo estado será de R$ 767 milhões.”

Porco e galinha
O Brasil, com cerca de 67 milhões de hectares destinados à agricultura, é hoje o segundo maior consumidor de defensivos agrícolas do mundo, somente atrás da China, que, por sua vez, é o maior produtor, exportador, importador e consumidor de defensivos do planeta. Para fomentar parcerias na área, será realizada em São Paulo, de 15 a 16 deste mês, a segunda feira sino-brasileira da indústria química.
Quase 17% das exportações de defensivos agrícolas chinesas vão para a América Latina, terceiro maior destino (após Ásia e Europa). No Brasil, os prazos para pagamento, que podem chegar a até 360 dias, são considerados extremamente longos para a política de giro rápido dos fabricantes chineses. Nessa perspectiva, surgem oportunidades para o empresariado brasileiro estabelecer parcerias. O evento ocorrerá no Hotel Caesar Park, na Vila Olímpia.

Super
Com a Super Receita, muda o nome do Sindireceita, que representa os técnicos da Receita Federal. Agora a entidade se chama Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal. A sigla não muda. O sindicato acredita que a nova autarquia vai trazer benefícios ao contribuinte e é uma grande oportunidade de promover a justiça fiscal.

Artigo anteriorGol
Próximo artigoMulher de malandro
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Chile, Paraguai, Colômbia… e o Brasil?

Crises políticas e sociais nos países vizinhos acendem alerta.

Na pandemia, BNDES vendeu ações que agora valem o dobro

Em nove meses, banco perdeu R$ 8 bi só em 1 operação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Queda de faturamento atinge 82% dos MEI

Em Minas, 60% dos microempreendedores individuais formalizados na pandemia abriram o negócio por oportunidade.

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.