GM anuncia R$ 7 bilhões até 2028

174
Blazer EV General Motors
Front 7/8 view of the 2024 Chevrolet Blazer EV RS in Galaxy Gray Metallic driving down the road.

A General Motors anunciou seu novo ciclo de investimentos no Brasil: serão R$ 7 bilhões de 2024 a 2028 direcionados à modernização das plantas, renovação do portfólio de veículos e lançamentos de modelos inéditos.

Embora tenha anunciado anteriormente que só veículos elétricos globalmente a partir de 2035, a montadora já admitiu que poderá desenvolver híbridos flex no Brasil, em uma fase de transição. Por enquanto, os elétricos serão apenas importados. Os próximos a chegarem ao país serão Blazer EV e Equinox EV.

Enquanto o novo Spin será lançado nos próximos meses, executivos da marca anteciparam que haverá em breve renovações de Onix, Onix Plus, Tracker, Montana, S10 e Trailblazer.


Lula recebe um BYD Tan 100% elétrico para rodar por um ano

O presidente da BYD Brasil, Tyler Li, e o conselheiro especial da BYD, Alexandre Baldy, entregaram ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva um modelo BYD Tan, para uso em comodato pela Presidência da República durante um ano. O modelo é um SUV elétrico que custa R$ 530 mil.

Espaço Publicitáriocnseg

Os executivos da BYD aproveitaram o encontro para apresentar ao presidente um relatório detalhado do plano de investimentos no Brasil, com foco na construção da fábrica de carros em Camaçari (BA), que terá início nas próximas semanas.

A chinesa vai investir R$ 3 bilhões no complexo, que terá capacidade inicial de produzir 150 mil carros por ano e será a primeira fábrica de automóveis da empresa fora da Ásia.

O novo polo industrial deve gerar 10 mil postos de trabalho. “A ideia é priorizar a mão de obra local, com total integração entre os colaboradores brasileiros e chineses”, afirmou Tyler Li.

Ainda na Bahia, a BYD vai criar um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico, que terá entre os objetivos desenvolver tecnologia de um motor híbrido flex, para combinar o etanol com o motor elétrico.


Prefeitura antecipa a volta do Volkswagen Gol

A Volkswagen vai anunciar no dia 2 de fevereiro seu novo ciclo de investimentos no Brasil, mas um detalhe curioso pode antecipar um de seus próximos lançamentos.

A prefeitura de Taubaté (SP), onde a Volks possui uma fábrica que hoje produz o Polo Track, “antecipou” que a montadora voltará a produzir o Gol. O post foi relevado pelo portal Motor 1 e foi excluído do Instagram oficial daquela cidade.

Na postagem, a prefeitura afirmava que a cidade receberá investimento de R$ 1 bilhão para a volta do Gol, que teria duas versões entre R$ 130 mil e R$ 150 mil.

O que se especula no mercado é que a Volks terá em 2025 o lançamento de um inédito SUV compacto, menor que Nivus e T-Cross, que pode ressuscitar o nome Gol, conforme as informações supostamente antecipadas por Taubaté.

A Volks classificou a postagem como “fake news”.


Carros ficam mais seguros em 2024

A Renault anunciou o acréscimo de novos itens de segurança a veículos de seu portfólio, mas é importante ressaltar que alguns desses conteúdos passam a ser obrigatórios em todos os carros vendidos no Brasil a partir deste ano.

Controles eletrônicos de tração e estabilidade, luzes de condução diurnas (DRL), indicadores de seta laterais (no para-lama ou nos retrovisores) e alerta de cinto de segurança desafivelado são os itens que devem estar presentes em todos os carros novos.

No caso da Renault, o Kwid passa a contar com luzes repetidoras de seta nas laterais (obrigatórias), e acrescenta regulagem de altura dos fachos dos faróis e abertura elétrica da tampa do porta-malas em todas as versões.

O Stepway, que pode sair de linha com a chegada do SUV compacto Kardian, e o sedã Logan receberam as obrigatórias luzes repetidoras de seta nas laterais e controle de estabilidade (ESP) e ainda regulagem de altura dos fachos dos faróis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui