Google no samba

Um dos fundadores do Google, Larry Page foi abordado por uma foliã de Brasília, com quem conversou animadamente durante a segunda-feira de Carnaval, no Sambódromo. Antes de ser reconhecido e ao ser perguntado pela sua profissão, Page se apresentara como webdesigner. Ele estava acompanhado do sócio Sergey Brin.

Monopólio
O sociólogo argentino Atilio Boron bate forte no que identifica como a crescente exclusão do pensamento crítico na mídia:  “Se se fizer uma análise cuidadosa do papel e da composição dos meios de comunicação de massas no capitalismo neoliberal, o que se observa é que se transformaram numa estrutura altamente concentrada, monopólica. Esse canal de expressão, que no passado podia acolher intelectuais críticos, hoje em dia está definitivamente fechado para eles, porque o controle ideológico ali é muito forte”, observa o sociólogo argentino.

Três minutos
Para exemplificar o banimento do pensamento crítico da mídia, Boron cita o clássico exemplo dado pelo falecido sociólogo francês Pierre Bourideu sobre a tentativa de desqualificação da dissidência intelectual: “Bourdieu falava do ridículo que é ir na contramão das idéias dominantes da época. Quando você chega a uma emissora e um jornalista pretensamente aberto, imparcial, diz-lhe: “Explique-me de forma breve por que o capitalismo tem que ser substituído por uma forma de organização econômico-social superior. Dou-lhe três minutos.”

Silenciamento
E acrescenta ao comentar a crítica de Bourdieu: “Três minutos para explicar isso? Demonstra que não existe liberdade de imprensa, porque é evidente que há um espectro muito restrito de opiniões respeitáveis que podem ser divulgadas. O restante do pensamento crítico está condenado ao silenciamento. Isso explica por que surgem na sociedade consensos artificiais, fictícios, manipulados, que revelam a ausência de uma discussão intelectual séria, de um pensamento crítico sério, que em outras épocas, no passado, existia no mundo”, conclui Boron.

Boi no pasto
Preocupada com as conseqüências da decisão da União Européia (UE) de suspender a importação da carne brasileira, a Câmara Setorial da Carne Bovina Paulista discute os rumos do setor, dia 11, em reunião, na sede da Fiesp, na Avenida Paulista 1.313, às 14h. Para a Câmara, embora o segmento atingido pelo boicote represente apenas 3% do consumo da produção brasileira, a restrição da UE coloca toda a cadeia produtiva da carne bovina em estado de alerta. O setor considera que a suspensão traz “à tona a necessidade de solucionar questões há tempos discutidas, mas não resolvidas”.

Cuidar do curral
Entre as questões que o setor entende que precisam ser atacadas, Constantino Ajimasto Jr, presidente da Associação Brasileira do Novilho Precoce (ABNP), aponta a necessidade de habilitação de propriedades pecuárias de acordo com as diretrizes do Sisbov-Eras (Estabelecimentos Rurais Aprovados no Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina).

Mais ou menos
Já está nas livrarias Grande homem mais ou menos ( Bertrand Brasil), de Luís Pimentel. Finalista do prêmio Cruz e Souza, o escritor e jornalista é autor de cerca de duas dezenas de obras literárias. Neste último livro, ele reafirma, através de 27 contos, o domínio da narrativa curta, da construção verbal sem rodeios, intensa, sem jamais abrir mão do ritmo. A viagem, ganhador do 14° Concurso de Contos Luiz Vilela, abre a publicação.

Montanha-russa
As fortes quedas que as bolsas de valores voltaram a experimentar na Quarta-Feira de Cinzas confirmou que o feriado do Carnaval serviu apenas de uma breve trégua para o acirramento da crise financeira mundial.

Artigo anteriorBloco dos Sujos
Próximo artigoPotencial
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.