Governo de SP investe R$ 116,8 milhões para recuperar estradas

Obras fazem parte do programa Novas Estradas Vicinais.

Por meio do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), o Governo de SP vai investir cerca de R$ 116,8 milhões na recuperação de dez estradas vicinais localizadas nos extremos da cidade de São Paulo. O anúncio foi feito nesta quarta-feira após reunião entre o secretário de Estado de Logística e Transportes, João Octaviano, e o prefeito interino da capital, Milton Leite – também presidente da Câmara Municipal.

Os investimentos fazem parte das fases 6 e 7 do Novas Estradas Vicinais, maior programa de recuperação de vias municipais em dez anos que já possui centenas de obras em execução em todo o Estado com R$ 6,4 bilhões de investimentos.

“Investir nestas obras é de suma importância para levar mais segurança a seus moradores e melhorar os corredores logísticos que cortam a capital”, afirmou o secretário João Octaviano. A reunião desta tarde teve as participações também do superintendente do DER, Edson Caram, e do diretor de Operações do Departamento, Jorge Eloy Gomes Pereira.

“Estas estradas que cortam os extremos da cidade são importantes demais. Transportam os moradores e a nossa produção. Por isso é essencial que sejam mantidas em bom estado. Cada centavo deste grande investimento é mais qualidade de vida para os paulistanos”, afirmou o prefeito interino Milton Leite.

Vicinais beneficiadas

– estrada Engenheiro Marsillac: 10,8 kms de melhorias, valor estimado R$ 14.654.058,37;

– estrada Jaceguava-Paiol (continuação da rua Manoel Pires de Moraes e av. Ernesto João Marcelino), 13,8 kms, valor estimado R$ 22.886.295,88;

– estrada da Colina (Barragem, da Colônia e Evangelista de Souza): ligação da SP 270 (km 26) ao município, 13,6 kms, valor estimado R$ 22.123.817,37;

– estrada Ecoturística de Parelheiros e Itaim II (atual av. Professor Hermogenes de F. Leitão Filho), 7,4 kms, valor estimado R$ 12.104.204,29;

– estrada Vargem Grande e Colônia (atual avenida Noel Nutels), 2,2 kms, valor estimado R$ 3.839.660,06;

– estrada Coronel Sezefredo Fagundes, 11,5 kms, valor estimado R$ 19.367.044,48;

– estrada Campo de Baixo, 4,5 kms, valor estimado R$ 6 milhões;

– estrada Ponte Alta, 12 kms, valor estimado R$ 18 milhões;

– estrada Morro do S (atual Morro do S, do Pinhal e J. R. Rodrigues), 3,1 kms, valor estimado R$ 4 milhões;

– estrada Paiol, 8,5 kms, valor estimado R$ 8,5 milhões.

O edital das obras da fase 6 já foi publicado no Diário Oficial no último dia 26 de novembro. Já o edital da fase 7 será publicado neste mês ainda. A previsão de início dos serviços é o primeiro semestre do ano que vem.

O Novas Estradas Vicinais vai recuperar mais de 400 vicinais, somando 3.717 quilômetros de vias em todo o Estado de São Paulo.

O programa faz parte do Pró-São Paulo, pacote de obras que soma investimentos estratégicos em infraestrutura para auxiliar na retomada do crescimento econômico, com oferta de emprego e geração de renda até 2022.

No caso das vicinais, estas obras vão melhorar a logística e ajudar os municípios de SP na manutenção de caminhos que servem para escoamento da produção agrícola e das indústrias e impactam na qualidade de vida das pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Rio restabelece parte dos serviços hackeados

Sistemas fazendários continuam fora do ar.

Preço dos medicamentos recuou 0,74% em julho

Após avançar 1,32% em junho, queda mensal observada foi inferior à variação do IPCA/IBGE.

Dia D com ‘Zé Gotinha’

Itaguaí realiza o Dia D de Multivacinação; na Zona Rural, a prefeitura vai disponibilizar um posto volante no Saco da Prata.

Últimas Notícias

Fux suspende decisão que tornava Eduardo Cunha elegível

Com isso, ex-presidente da Câmara não poderá se candidatar.

Em um ano, Brasil perdeu 1,2 milhão de empresas

Entre abril de 2021 e o de 2022, Ltdas. e S/As foram as que mais fecharam; MEIs, apesar da proliferação, caíram 7,2% no período.

Rio restabelece parte dos serviços hackeados

Sistemas fazendários continuam fora do ar.

Preço dos medicamentos recuou 0,74% em julho

Após avançar 1,32% em junho, queda mensal observada foi inferior à variação do IPCA/IBGE.

Vestuário e calçados têm desempenho positivo entre redes de moda

Dia dos Pais impulsionou desempenho do setor; mercado de roupas usadas pode ultrapassar varejo de moda em 2024.