Governo destina R$ 224 mi para impedir alta de 44% na tarifa de energia do Amapá

Presidente Lula havia prometido recursos para impedir aumento da tarifa de energia no Amapá

123
Alexandre Silveira, ministro de Minas e Energia
Alexandre Silveira, ministro de Minas e Energia (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

O ministro de Minas e Energia (MME), Alexandre Silveira, assinou a Portaria Normativa 793/GM/MME, publicada nesta quinta-feira, destinando R$ 224 milhões aos consumidores de energia elétrica do Amapá. A iniciativa, que segue o disposto na Medida Provisória 1212/2024, impedirá o aumento tarifário anunciado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em setembro de 2023, que foi de 44% para o estado.

“O Norte do Brasil, graças às nossas hidrelétricas, é a região que mais produz energia, porém é a que mais paga por esse serviço. Não é justo que os estados que mais geram energia sejam os que têm as tarifas mais altas. A publicação dessa portaria representa um grande avanço e nós estamos, definitivamente, resolvendo esse problema”, comemorou Silveira, de acordo com a assessoria do MME.

A MP foi uma promessa do presidente Lula quando esteve no Amapá, em novembro de 2023, garantindo ao povo daquele estado recursos para conter o aumento tarifário. O recurso que será repassado vem do Comitê Gestor do Pró-Amazônia Legal (CGPAL), fundo que administra recursos para a Amazônia Legal e que pode ser utilizado para fins da modicidade tarifária, de acordo com o texto disposto na MP 1212.

Com a publicação da Portaria, os próximos aumentos tarifários do Amapá deverão ficar dentro da média dos demais estados da região norte do País.

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui