Governo mantém maioria na Alerj

Governo mantém maioria na Alerj; destaque para reabertura, ações parlamentares e retorno polêmico de deputada suspensa

126
Solenidade abertura alerj

O governador Cláudio Castro continua surfando tranquilamente na Alerj, onde tem maioria para aprovar suas mensagens. Foi com essa tranquilidade que ele participou da sessão solene de abertura dos trabalhos legislativos na última terça-feira. Em seu discurso, Castro não poupou elogios aos deputados.


Palácio Tiradentes eterno

O plenário do Palácio Tiradentes não perde sua importância. O local foi o escolhido para a sessão de reabertura dos trabalhos na Alerj. No dia a dia, as sessões de votação ocorrem no plenário da nova sede, na Rua da Ajuda. No entanto, as solenidades mais importantes continuam sendo realizadas no Palácio Tiradentes, como a posse dos deputados e a abertura da legislatura.


Recesso movimentado

Val Ceasa (foto divulgação Alerj)
Deputado Val Ceasa (foto divulgação Alerj)

O deputado Val Ceasa (Patriota) disse que não teve descanso durante o recesso parlamentar. Ele conta que trabalhou intensamente junto com a Prefeitura do Rio para atender as comunidades da Zona Norte, Irajá, Vista Alegre, Pavuna, Vigário Geral, Fazenda Botafogo, entre outros bairros. O parlamentar, que ajudou a eleger três vereadores no Rio, afirmou que agora vai trabalhar para ampliar o número de cadeiras do seu partido na Câmara Municipal e articular candidaturas na Baixada Fluminense.


Bicicletários nas estações da SuperVia

O deputado Anderson Moraes (PL) aprovou uma indicação legislativa para que o Governo do Estado notifique a SuperVia a reinstalar os bicicletários nas estações da Zona Oeste do Rio e da Baixada Fluminense. Segundo ele, os bicicletários são fundamentais para que os trabalhadores se desloquem de casa até a estação, sem precisar pagar passagem em outro transporte público.

Espaço Publicitáriocnseg

Lucinha recupera mandato

A Alerj decidiu esta semana devolver o mandato da deputada Lucinha (PSD), que havia sido suspenso pela Justiça. Ela é investigada sob a acusação de envolvimento com a milícia que atua na Zona Oeste do Rio. No entanto, a Polícia Federal continua com as investigações, e há quem diga que ela ainda corre o risco de ser presa, mesmo no exercício do mandato parlamentar. Há precedentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui