Governo projeta investimento de R$ 150 bi no Estado do Rio até 2022

Grande parte dos investimentos virá de concessões, como do Porto do Açu, em São João da Barra, no Norte fluminense.

O Estado do Rio de Janeiro deverá receber R$ 150 bilhões em investimentos até 2022. A projeção é da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais e foi apresentada na audiência pública realizada, nesta quinta-feira, pela Comissão de Tributação, Controle da Arrecadação Estadual e de Fiscalização dos Tributos Estaduais da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Grande parte dos investimentos virá de concessões de vias e parceria público-privada (PPP), com destaque para o Porto do Açu, em São João da Barra, no Norte fluminense, que deve gerar R$ 12,5 bilhões.

Segundo o secretário da pasta, Leonardo Soares, esta é a primeira vez que o estado conta com um Plano de Desenvolvimento Econômico. As projeções foram mapeadas entre os 100 principais investidores. “Nosso ambiente regulatório ainda é muito complexo, temos que agir com calma para não gerar insegurança jurídica. Acreditamos que esses investimentos apontam para uma indústria nova, contemporânea, como a indústria 4.0 (focada na automação e troca de dados). As atividades inicialmente serão concentradas na construção civil, grande geradora de emprego e renda. A expectativa é de que, com os R$ 150 bilhões que serão investidos até 2022, surjam 50 mil empregos”, destacou.

O presidente da Comissão de Tributação, deputado Luiz Paulo (Cidadania), comemorou o fato de o estado ter uma estratégia para o crescimento: “Fico feliz que o secretário, em pouco tempo de gestão, tenha feito um arcabouço de um plano de desenvolvimento para o estado, traçando as linhas centrais”, comentou.

O presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), destacou a importância de pensar no estado pós-pandemia, para além dos recursos do petróleo e do gás: “Fiquei bem impressionado com o que foi feito em poucos meses. Pensar a indústria 4.0 junto às nossas universidades e instituições de pesquisa é um caminho para melhorarmos muito”, frisou. Nesse sentido, a estimativa da secretaria é de que estejam disponíveis R$2 bilhões para projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) até 2022. Cerca de R$300 milhões relativos ao Porto do Açu.

O secretário defendeu que o papel do estado é viabilizar as condições para que as indústrias se instalem em locais adequados, levando desenvolvimento para todo o território. Entre as vias a serem concedidas está a RJ-244, que liga Campos dos Goytacazes a São João da Barra, na região Norte do estado. “Previmos um pacote de concessão de rodovias estaduais com investimento de R$ 1,7 bilhão”, informou. Também está nos planos a pasta o Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos, que pretende revitalizar poços maduros de petróleo. “Isso significa retomada de empregos, principalmente na cidade de Macaé”, disse Soares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Consumidores de 18 a 35 anos comprarão mais no fim de ano

Levantamento revela que as compras de virtuais são impulsionadas pela velocidade de entrega e valorização do frete grátis.

Diesel: decisão do governo de amanhã pode criar espaço para mais alta

Média do preço do combustível registrada nas bombas no início de setembro é 41% superior que 2020.

‘Imortal: Arte, Alma e Futuro’ nesta 5ª feira

Autora do monumento em homenagem a Ayrton Senna expõe 45 peças inéditas no Centro Cultural Correios RJ.

Últimas Notícias

Conversa com Investidor: Kepler Weber (KEPL3)

Coordenação: Jorge Priori

Consertar este planeta

Por Paulo Márcio de Mello

Cidadania – garantia dos direitos: mudando paradigmas

Por Felipe Quintas e Pedro Augusto Pinho.

Precatórios x cidadãos = possibilidade de negociação

Por Luciana Gouvêa.

Três perguntas: a tecnologia a favor da contabilidade

Por Jorge Priori.