Governo sabota emprego doméstico

Desconto no Imposto de Renda, que acabou, incentivava a assinatura da carteira.

O emprego doméstico foi um dos segmentos mais prejudicados com a pandemia. Não só pelo empobrecimento dos empregadores, já que muitos perderam renda, mas também pelo descaso do Poder Executivo. O governo acabou com a dedução do pagamento dos salários do empregado doméstico, retirando assim um estímulo à manutenção do contrato com carteira de trabalho.

A dedução do pagamento do INSS na Declaração Anual de Ajuste de Imposto de Renda poderia ser um estímulo. O Projeto de Lei 1766/2019, que foi aprovado no Senado Federal, espera a votação na Câmara dos Deputados desde dezembro de 2019.

Segundo Mario Avelino, presidente do Instituto Doméstica Legal, existem mais 2 PLs que criam estímulos às melhorias do emprego doméstico, mas infelizmente estão parados no Congresso Nacional.

Um é o PL 2058/2021 que altera a Lei 14.151/2021, que não permite a empregada gestante ter o trabalho presencial, mas quem paga o salário é o empregador doméstico. Aprovado na Câmara, mas modificado no Senado, voltou para a primeira e aguarda ser votado.

Para Avelino, a recriação do Redom, para refinanciamento da dívida do INSS do empregador doméstico, que foi aprovado na Lei Complementar 150/2015, mas que foi boicotado pelo Ministério da Fazenda na época, também beneficiaria o setor.

 

Artigo 221 da Constituição

Nessa época do ano, quando o Big Brother Brasil começa a ficar onipresente, o saudoso jornalista Sergio Barreto Motta – que durante anos ocupou este espaço no Monitor Mercantil – lembrava que o artigo 221 da Constituição determina: “A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios: I – preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas; II – promoção da cultura nacional (…); IV – respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.”

Mesmo após a maquiagem das edições mais recentes – com menos espaço para músculos bombados, bundas e peitos siliconados – o BBB está longe de cumprir o que determina a Constituição.

Não, não se trata de uma crítica elitista de quem não aceita manifestações populares, mas a constatação de que o fato de ser popular não significa passaporte para qualidade, nem álibi para defender o indefensável. Se for essa a única métrica, justifica-se até a eleição de Bolsonaro.

 

01

Todo o Rio de Janeiro se uniu contra a fórmula de concessão do Aeroporto Santos Dumont que o Governo Federal tenta impingir. Todo? Não, o 01, filho senador Flávio Bolsonaro, defende manter o edital. Não deve ser pelo desejo de aperfeiçoar a ponte aérea Rio–Brasília.

 

Rápidas

O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) completa 70 anos em 15 de outubro e lança, em janeiro, uma série de ações comemorativas. A largada é com a live “IMPA 70 anos: passado, presente e futuro”, via YouTube do Instituto, terça-feira (18), às 14h *** Carlos Neder é o novo gerente Comercial da Korsa *** O autoteste ainda não está liberado, mas Lach, do Jardim Botânico (RJ) já tem a autocoleta para Covid-19. O paciente recebe o kit em casa, colhe o material e envia a amostra para o laboratório.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Mais um evento no Rio

Expectativa é receber cerca de mil empresas do setor de supermercados.

Ceciliano lidera mais uma frente em defesa do Rio

Governo Federal quer desviar térmicas para o Nordeste.

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Últimas Notícias

STJ decide se plano deve restituir o que não consta no rol da ANS

No início do julgamento sobre o caso, ministro Luis Felipe Salomão já havia se posicionado nesse sentido.

Proteste: PL prejudica consumidor de menor poder aquisitivo

Entidade pede veto a pontos de PL que inviabiliza pagamento por aproximação no Rio; em SP, Fecomércio encaminha sugestões sobre segurança.

Diesel: novo reajuste pode afetar preço do frete

Já gasolina subiu 1% e fechou quinzena a R$ 7,599; valor médio do combustível no Brasil foi de R$ 7,599 nos primeiros 15 dias de maio.

SP é o segundo estado com maior potência de energia solar em telhados

Geração própria de energia solar no Rio ultrapassa 49,8 mil conexões em telhados e pequenos terrenos.

Mais de um terço das famílias relata queda da renda mensal

Estudo destaca comportamento das pessoas sobre gastos e dívidas no primeiro trimestre; mais impactados são famílias de menor renda.