Governos radicais levam Ciência de volta a 2006

Neoliberalismo extremista reduz verbas de pesquisa e represa R$ 18 bilhões no Brasil.

Pela proposta orçamentária de 2021, elaborada pelo Governo Federal e em análise no Congresso Nacional, o Ministério da Ciência e Tecnologia terá para investimento R$ 2,7 bilhões – isso, claro, sem levar em conta os bloqueios que a equipe econômica impõe todo ano. Como comparação, em 2020 o valor reservado no Orçamento federal é de R$ 3,7 bilhões; em 2019, foi de R$ 5,7 bilhões.

O gráfico abaixo, elaborado pelo Senado, mostra a importância, para os governos neoliberais radicais, da Ciência & Tecnologia. Em 2020, as três principais fontes de recursos para pesquisa científica no Brasil (FNDCT, CNPq e Capes) somarão R$ 5 bilhões, nível semelhante ao de 2006. De acordo com o professor Wanderley de Souza, ex-presidente da Finep, em artigo publicado no Monitor Mercantil, o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) tem cerca de R$ 18 bilhões em “reserva de contingência” sob o controle do Tesouro Nacional.

 

Jornada digital

A consultoria Provider IT criou o LAB Provider IT, que tem como objetivo, além de organizar o processo de inovação dentro da própria companhia, auxiliar outras empresas na jornada da transformação digital. A iniciativa identifica tendências e explora novas oportunidades de negócios.

 

Insano

O valor envolvido em disputas tributárias já supera o equivalente à metade do PIB brasileiro, uma proporção que não encontra paralelo em nenhum outro lugar do mundo. Os cálculos foram feitos pela consultoria EY para a ONG Etco.

 

Rápidas

No próximo dia 7, às 19h, a recuperação das perdas do trabalhador no FGTS será tema de uma live com Mario Avelino, presidente do Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador. Neste link *** Aasp realizará nesta quinta-feira, 16h30, o webinar “Mulheres na liderança: a feminização da carreira jurídica”. Inscrições aqui *** Palestras, rodadas de negócios e encontros entre todos os envolvidos no mercado de organização acontecerá no dia 3, das 9h às 21h. Inscrições: maratonaorganize.com.br *** O Foro Inteligência, que reúne o Brics Policy Center e a Insight Comunicação, com o apoio do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da PUC-Rio e da Casa de Afonso Arinos, inicia suas atividades com um webinar, nesta quarta, às 19h, com os secretários da Fazenda de São Paulo, Paraná, Pernambuco, Piauí e Mato Grosso. Eles debaterão a implosão das finanças estaduais e o risco de a crise financeira se tornar crônica. Inscrições aqui *** Nesta terça-feira, às 16h15, o CAMP Centro, ONG de assistência social, promove uma live especial em homenagem ao Setembro Amarelo com as psicólogas Bárbara Haddad Junqueira e Sarah Gimbernau. No Instagram  *** Novas possibilidades de aprendizado na área de comunicação com aulas pelo Zoom, em outubro. O curso de assessoria de imprensa ensinará técnicas de SEO e uso do Linkedin. Informações: (21) 99622-3587 *** A Associação dos Auditores de Controle Externo do TCE-RJ, com o apoio da entidade nacional (ANTC), realizará esta semana uma série de lives sobre políticas públicas, reforma tributária e aspectos financeiros do município do Rio do Janeiro, pelo canal da ANTC no YouTube.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Suíça é ponte para exportações à Rússia

Vendas do País que lava mais branco aos russos cresceram mais de 80% desde fevereiro.

Homens pintam melhor que mulheres?

Não, mas recebem 10 vezes mais por obra.

Rio tem opções de áreas para termelétricas

Estado tem as melhores características na Região Sudeste, diz Wagner Victer.

Últimas Notícias

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

Área de oncologia movimenta R$ 50 bilhões no Brasil

Cerca de 625 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano

Títulos públicos prefixados: maiores rentabilidades de julho

Destaque ficou com os prefixados de vencimentos mais longos, representados pelo IRF-M1+

Economia prepara projeto para abrir fundos de pensão ao mercado

Em jogo, patrimônio de R$ 1 trilhão acumulado pelos fundos fechados de previdência.