Grande produtor rural não paga impostos

2721
Colheita em latifúndio (Foto: ABr/arquivo)
Colheita em latifúndio (Foto: ABr/arquivo)

A revogação da cobrança de ICMS pelo Governo Dória Jr. mostra a força do agronegócio. Não só em São Paulo. A renúncia fiscal da União com agricultura e agroindústria prevista para 2020 representava 8,84% dos R$ 331,18 bilhões em arrecadação de impostos a que o Governo Federal abriu mão. São R$ 29,2 bilhões.

“A bancada ruralista é muito expressiva e seguramente não votará nada que onere os grandes produtores vinculados ao agronegócio. Também existe grande presença de operadores do mercado financeiro vinculados aos mercados das commodities agrícolas e isentos de tributação sobre rendimentos”, explicam à coluna Jacob Binsztok e Luciano Nascimento, respectivamente, coordenador e pesquisador associado ao Núcleo de Estudos e Pesquisas Agro Ambientais (Nepam) do Programa de Pós-graduação em Geografia da UFF.

“Por outro lado, existe uma forte pressão de uma parcela considerável de representantes políticos e de movimentos sociais pelo fim das isenções fiscais (ou parte delas) concedidas ao segmento em função da perda de arrecadação dos estados”, analisa Nascimento.

Benefícios fiscais concedidos aos agrotóxicos em 2017 se aproximaram de R$ 10 bilhões, sendo a maior parte de ICMS, com 63,1% do total, mostra levantamento feito pela Abrasco. Em seguida, o IPI, com 16,5%, as contribuições sociais Pis/Pasep e Cofins, com 15,6%, e, por último, o imposto de importação, com 4,8%. Destaque é que apenas 6 commodities foram responsáveis por 85% do consumo de agrotóxicos no Brasil (dado de 2014).

Espaço Publicitáriocnseg

 

Mulheres na consultoria

O Laboratório da Consultoria e a Méttodo Reflexão Estratégica escutaram consultores brasileiros para a pesquisa anual do Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil 2020, levantamento detalhado do mercado, que tem crescido nos últimos anos e mantido perspectivas otimistas para o futuro.

O Perfil revelou, pelos comparativos de 2014 a 2020, participação expressiva das mulheres (40,3%); 53,2% dos consultores têm de 30 a 59 anos; aumento constante de trabalho em casa e coworking (61,6%).

Luiz Affonso Romano, coordenador da pesquisa, assegura à coluna que os problemas empresariais, tal qual das pessoas, são diferentes e irrepetíveis; cada empresa é única, com seu espaço, tempo e circunstâncias, e reage de maneira diferente às intervenções. Ele lembra que as empresas de apenas um consultor representam 80% das consultorias no país.

O Perfil pode ser adquirido aqui.

 

Rápidas

Aasp realizará nesta segunda e quarta-feira, 19h, o curso “Audiência trabalhista e o ônus da prova no Processo do Trabalho – 100% On-line”. Inscrições aqui *** O IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio está com inscrições abertas para a primeira turma híbrida do MBA em Planejamento Tributário. Mais informações aqui *** O livro Pássaro de Seda, da escritora Isa Colli entrou para o Anuário 2021 da Associação de Escritores e Ilustradores Infantis e Juvenis (Aeilij).

Leia mais:

Câmara aprova fundo de investimento para a agropecuária

Programa BNDES Crédito Rural aprovou R$ 1,3 bilhão para o agronegócio

China foi o principal destino do agro exportado pelo Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui