Grandes fortunas: só 300 argentinos pagarão mais de 2%

Projeto começa a tramitar no Congresso e previsão é de arrecadar 300 mi de pesos

A Argentina apresentou seu projeto de “contribuição extraordinária de solidariedade” sobre as grandes fortunas. Os deputados Máximo Kirchner e Carlos Heller estimam que será possível arrecadar cerca de 300 bilhões de pesos. A contribuição única atingirá exclusivamente pessoas com alto nível de riqueza, que têm patrimônio declarado superior a 200 milhões de pesos, que pagarão uma alíquota de 2%, que aumenta à medida que cresce o patrimônio. Os deputados estima que atingirá 12 mil pessoas. Taxas acima de 2% atingirão menos de 300 pessoas. Os ativos declarados no exterior pagarão alíquotas 50% maiores.

De acordo com a Frente de Todos, as despesas e investimentos que o Estado argentino terá de enfrentar para fazer frente às consequências da pandemia serão da ordem de 870 bilhões de pesos, incluindo equipamentos para o sistema de saúde, o Renda Familiar de Emergência (IFE), o Programa de Assistência Emergencial ao Trabalho e Produção (ATP), gratificações para reformados e reformados, assistência financeira às províncias e PAMI e reforço dos programas alimentares.

 

Sonho

Há 57 anos, em 28/8/1963, Martin Luther King Jr. fez o histórico e emocionante discurso “I have a dream” (“Eu tenho um sonho”). Esta sexta-feira foi marcada por manifestação de dezenas de milhares em Washington, após meses de protestos contra a violência policial e a morte de negros.

A luta do líder negro trouxe resultados, ainda que abafados pelo racismo, que permanece e é impulsionado pelo momento de extrema confrontação no país. Dados oficiais do United States Census Bureau, o IBGE de lá, mostram que em 1940, quando começou a pesquisa sobre nível educacional, apenas 7% dos negros tinham ensino médio, em comparação com 24% da população como um todo. Hoje, 87,9% dos negros têm um diploma do ensino médio, um pouco abaixo da média nacional (90,1%).

Em 1940, menos de 5% de todos os adultos e apenas 1% dos negros haviam completado quatro anos de faculdade. Em 2019, a média nacional foi de 36%, enquanto 26,1% dos negros com 25 anos ou mais tinham obtido um diploma de bacharel.

A taxa média de evasão nacional caiu de 19% em 1968 para cerca de 6% em 2018. A taxa de evasão de negros caiu mais acentuadamente, de 33% para 5%, alinhando-a à média nacional.

No nível universitário, a diferença significativa de matrículas entre a população negra e a média nacional ainda existe, mas diminuiu consideravelmente. A matrícula média para jovens adultos aumentou de 26% para 41%. Ao mesmo tempo, a proporção de jovens negros na faculdade mais que dobrou, passando de 15% para 38%.

 

Perseguindo quem economiza?

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) foi alvo de busca, nesta sexta, dentro das ações do MP, aparentemente por ter trabalhado com competência e devolvido aos cofres do estado verbas economizadas, que foram destinadas à saúde.

 

Tosco

Os maiores argumentos em favor do governador afastado do Rio, Wilson Witzel, são o esquema tosco e o valor proporcionalmente pequeno. Queiroz movimentou quase 14 vezes mais.

 

Dízimo

Rodrigo Constantino, comentarista de um jornal do Paraná, chamava a Igreja Universal de “seita”, e seus fiéis de “ignorantes que deixam o dízimo nas igrejas do Bispo Macedo”. Esse profissional foi contratado como comentarista pelo Jornal da Record. Deus perdoa. Edir também.

 

Rápidas

Aaasp realizará nesta segunda-feira, às 17h, o webinar “Desenho do novo mercado de gás no Brasil e legislações estaduais”. Inscrição aqui *** Nesta terça-feira, dia que em que é celebrado o profissional de educação física, a Rio Ecoesporte preparou um aulão funcional especial, no posto 4 da praia da Barra da Tijuca e na praia da Reserva, em frente ao Barra Balsas, das 10h às 12h. Informações: (21) 99742-6155 *** O Comitê Ibero-Latino-americano da Associação Internacional de Direito do Seguro lança oficialmente neste sábado o livro Derecho de Seguros, em homenagem ao jurista argentino Rubén Stiglitz, falecido em 2018. Participam da obra pelo Brasil Ernesto Tzirulnik e Paulo Luiz de Toledo Piza, respectivamente presidente e vice-presidente do IBDS. Para participar do evento é necessário inscrever-se aqui *** Neste sábado, às 17h, os pré-candidatos a covereadores do Coletivo A Liga conversam com o jornalista, escritor e ex-deputado Fernando Gabeira no Facebook @aligario2020

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

‘Imortal: Arte, Alma e Futuro’ nesta 5ª feira

Autora do monumento em homenagem a Ayrton Senna expõe 45 peças inéditas no Centro Cultural Correios RJ.

Exposição ‘Enredados’ no Centro Cultural Correios RJ

São seis esculturas e seis pinturas, com 2 metros de altura, abstratas e com metal naval.

Protestos contra a venda da Reman

O Sindicato dos Petroleiros do Amazonas (Sindipetro-AM), filiado à Federação Única dos Petroleiros (FUP), entrou com ação na Justiça contra a venda da Refinaria...

Vale e empresa chinesa buscam descarbonização para a siderurgia

A Vale assinou um Memorando de Entendimento ("Memorandum of Understanding”, ou “MoU”, em inglês) com a chinesa Jiangsu Shagang Group Co., Ltd em que...

Semana começa morna na B3, que fecha em queda

A bolsa de valores de São Paulo, a B3, operou nesta segunda-feira com bastante volatilidade e acabou encerrando no negativo. “Estamos no início da...