Greve a vista

A lentidão do Governo na retomada da negociação salarial dos auditores-fiscais da Receita Federal do Brasil já preocupa a  categoria, que faz assembléia nacional nesta quarta-feira para discutir os rumos da campanha por aumento salarial, nos últimos dias do prazo dado pelos auditores para avançar no processo de negociação ou voltar à greve que durou 52 dias. De acordo com a presidente do Sindicato dos Auditores-fiscais da Receita Federal (Unafisco Sindical) do Rio de Janeiro, Vera Teresa Balieiro, o governo até agora sequer avançou na questão da reposição dos dias parados. Para Vera Teresa, ou o governo apresenta uma proposta concreta aceitável ou a categoria vai paralisar novamente a partir de 2 de junho.

Concentradora
A “nova política industrial” está sendo tachada por muitos economistas como uma mera medida compensatória para setores afetados pelo dólar irreal. Sem referendar esse pensamento, Maurício Dias David, do Conselho Editorial do MM, lamenta que estão ausentes dos planos do governo os três problemas cruciais para o desenvolvimento brasileiro: a questão ambiental, a questão social e o desenvolvimento regional. “Uma política industrial em que estes três elementos centrais estão ausentes será necessariamente uma política concentradora de renda e socialmente excludente. Isto, pelo menos, nos ensinavam Celso Furtado e os pensadores do estrutural-desenvolvimentismo nos tempos da velha Cepal”, lembra David.

Só falta vulcão
É falsa a crença da maior parte da população de que o Brasil é um país livre da ameaça de ciclones, alerta o meteorologista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Isimar de Azevedo Santos. “No Brasil, os ciclones que nos afetam são chamados extratropicais, sempre associados às frentes frias”, ensina o especialista. Movimentos circulares de ar fortes e rápidos que, dependendo da intensidade, recebem o nome de tufões ou furacões, os ciclones no Atlântico Sul são pouco estudados, já que não há rotas de navegação significativas na região. Profissionais de sete países discutem o tema em encontro no Hotel Rio Othon Palace (Av. Atlântica 3.264, Copacabana, Zona Sul do Rio), que termina nesta quarta.

Responsabilidade
Superintendente de Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES, Ricardo Henriques, continua, no entanto, devedor das suas responsabilidades acadêmicas. Como doutorando bolsista do CNPq, ganhou perto de US$ 100 mil, mais quatro anos de licença da UFF com vencimentos, para cursar seu doutorado na Europa. Como não defendeu sua tese, corre o risco de ter de reembolsar o erário pelo valor recebido.

Fila
Registre-se, porém, que, segundo o CNPq, Henriques ainda não esgotou o prazo para fazer a defesa, e que, embora pareça uma quantia substantiva, o valor recebido em quatro anos representa cerca de US$ 2 mil por mês, o que, considerando o custo de vida europeu, não garante a nenhum bolsista uma vida de nababo no exterior. O problema é que, enquanto o superintendente do BNDES prioriza outros aspectos da sua carreira, é grande o número de acadêmicos brasileiros – Henriques é português – pleiteando, sem sucesso uma bolsa no exterior do CNPq ou da Capes.

Bons de papo?
Se a instalação de uma fábrica de semicondutores no Brasil e a transferência de tecnologia não passavam de blá-blá-blá, como oficialmente admitido pelo ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, que fortes motivos levaram o Brasil a adotar o modelo japonês de TV digital?

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIlusão
Próximo artigoNunca na história…

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Carteira da massa falida do Banco Cruzeiro do Sul

Por Antonio Pietrobelli.

Vencimento de título corrigido pela Selic puxa queda da Dívida Pública

O vencimento de mais de R$ 200 bilhões em títulos públicos vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia) fez a Dívida Pública Federal...

Quase 80% pretendem fazer compras no período da Black Friday

Varejo eletrônico gasta mais com publicidade para a data do que para o Natal.

Justiça obriga plano a custear medicação à base de cannabis

Paciente psiquiátrico teve direito negado; TJ-PR decidiu que plano banque tratamento, cujo custo anual é de cerca de R$ 25 mil.

Medindo o tempo

Por Edoardo Pacelli.