30.5 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Greve de silêncio

Os críticos da política externa do Brasil continuam a manter silêncio ensurdecedor sobre a revelação de que uma ex-embaixatriz do país em Cuba se prestava ao subalterno papel de auxiliar no recrutamento de agentes para a CIA, uma das principais operadores de golpes militares na região. Aparentemente, as tropas acantonadas nas redações para deflagrar assaltos a Venezuela e Bolívia para cruzadas “em defesa da democracia” aguardam instruções de Washington.

BO, o hipnotizador
Para o sociólogo português Boaventura Santos, “o mundo (não todo, mas uma boa parte) vive hoje em estado de hipnose e o hipnotizador é Barack Obama”, a quem ele chama de BO. Em artigo publicado na edição eletrônica da Agência Carta Maior, ele observa que a hipnose consiste numa mudança radical de percepção sobre o que se passa no mundo sem que na realidade haja razões para sustentar essa mudança. Para Santos, a mudança de percepção ocorre em diferentes áreas e cita a crise financeira global.

Mudança x realidade
Santos faz uma diferença entre mudança e realidade. Em relação à primeira, aponta “as medidas corajosas de BO para regular o sistema financeiro e assumir o controle de empresas importantes fez com que a crise fosse ultrapassada e a economia retomasse o seu curso”, mas contrapõe a essa percepção à realidade: “BO injetou montantes astronômicos de dinheiro dos contribuintes nos bancos e empresas à beira do colapso sem assumir o controle da sua gestão; não introduziu até agora nenhuma regulação no sistema financeiro; prova disso é o regresso do capitalismo de casino a Wall Street, com o banco Goldman Sachs a registar lucros fabulosos obtidos através dos mesmos processos especulativos que levaram à crise, enquanto o desemprego continua a aumentar e os norte-americanos continuam a perder as suas casas por não poderem pagar as hipotecas”, destaca.

Caixa
O aumento da alíquota de IOF para conter a entrada de recursos estrangeiro no mercado de capitais é uma “medida é inócua”, avalia o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro Júlio Bueno. “Só visa a aumentar a receita do Governo Federal.. É uma iniciativa arrecadatória”, decreta.

Copa e Olimpíadas
Pela primeira vez o curso “Gestão e Marketing Esportivo”, ministrado pelo especialista João Henrique Areias, acontecerá na cidade de São Paulo. A sétima edição do curso será no dia 14 de novembro, no Hotel Mercure Apt Central Towers. Inscrições através do site www.jhareias.com

Diploma
Os deputados Paulo Pimenta (PT-RS), Maurício Rands (PT-PE) e Rebecca Garcia (PP-AM) terão audiência, no próximo dia 4, com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes. Na pauta, a construção de uma alternativa à decisão do STF que aboliu a exigência do diploma   de jornalismo para o exercício da profissão de jornalista. A votação do relatório da PEC dos Jornalistas estava prevista para a última quarta-feira, mas foi adiada pela segunda vez para ocorrer no mesmo dia do encontro dos parlamentares com Mendes. O deputado federal Zenaldo Coutinho  (PSDB-PA) apresentou voto separado contra a PEC, adiando a votação.

Pré-sal
Desenvolvimento econômico, desafios humanos, tecnológicos e logísticos do pré-sal serão debatidos no seminário “O Pré-Sal e o Desenvolvimento Regional”, dias 4 e 5 de novembro. A realização é do DRM-RJ e pela Fundação Ceperj

Cybermalandragem
Uma das mais antigas e manjadas picaretagens virtuais, a história do fax nigeriano que pedia aos incautos para depositarem dinheiro numa conta no exterior em troca de acesso a milhões de dólares retidos no Banco Central daquele país africano, ganhou um correspondente báltico. Num português vertido do inglês em tradução de computador, uma fictícia viúva da Estônia oferece US$ 3,5 milhões a almas caridosas que queiram propagar “a palavra de Deus” e “ajudar orfanatos e viúvas”. Ao ceder aos impulsos da ingenuidade e da ambição, o internauta dá a certeza aos espertalhões de estarem diante de uma vítima em potencial.

Artigo anteriorQuem dá mais
Próximo artigoSai da frente
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.